Chapecoense vence o Cruzeiro e se afasta do Z4 - Esporte - O Sol Diário
 

Série A09/06/2018 | 22h14Atualizada em 11/06/2018 | 09h37

 Chapecoense vence o Cruzeiro e se afasta do Z4

Verdão se mantém momentaneamente fora do Z4 com 13 pontos em 11 jogos

 Chapecoense vence o Cruzeiro e se afasta do Z4 Márcio Cunha / Especial/Especial
Partida foi de muita marcação dos dois lados como mostra a disputa entre Wellington Paulista e Egídio Foto: Márcio Cunha / Especial / Especial

Numa partida que começou com 1h20 de atraso, devido a problema numa das torres de iluminação da Arena Condá,  a Chapecoense   venceu o Cruzeiro por 2 a 0 na noite deste sábado e se afastou do Z4. Com o resultado o time catarinense foi a 13 pontos e momentaneamente ficou a quatro pontos da zona de rebaixamento. O garoto Bruno Silva, que entrou no segundo tempo, e Elicarlos, fizeram os gols da vitória. 

O primeiro tempo foi de muita marcação e poucas chances de gol. Mesmo com três atacantes a Chapecoense não foi tão ofensiva, demonstrando bastante cuidado em não dar espaço para o time adversário, que tem um elenco bastante qualificado.

Tanto que o time mineiro teve praticamente só uma finalização de dentro da área, uma cabeçada de Léo, após cruzamento de falta de Thiago Neves, que foi à direita do gol de Jandrei.

Fora isso foram apenas chutes de fora da área de Thiago Neves, Sassá e Bruno Silva, mas sem perigo.

A Chapecoense pouco chegou. Num lançamento para Apodi o goleiro Fábio foi mais rápido e conseguiu chegar antes na bola.

Em outro Leandro Pereira recebeu no ataque, conseguiu chutar mas Dedé interceptou a finalização.

A primeira etapa sem gols agradou o técnico Gilson Kleina, pela concentração demonstrada pelo time.

No início do segundo tempo quem primeiro levou perigo foi o time visitante. Henrique foi próximo da linha de fundo, pela direita, cruzou na área e Raniel finalizou algo quase no ângulo de Jandrei que, bem posicionado, mandou para escanteio.

A Chapecoense respondeu num ataque com Luiz Antônio, que invadiu a área e chutou cruzado mas Fábio fez a defesa.

A torcida pedia o garoto Bruno Silva. Aos 29 minutos, Gilson Kleina chamou a “jóia” revelada pela base do Verdão. E o jovem atacante levou apenas cinco minutos para marcar.

Apodi fez jogada de velocidade e pela direita e cruzou na área onde encontrou  Bruno Silva. Ele chutou de primeira e mandou para a rede. Os jogadores do Cruzeiro reclamaram com razão de que a bola ainda bateu no braço do jogador antes de entrar. Mas a arbitragem validou o gol.

E por pouco Bruno Silva não fez o segundo. Em finalização de dentro da área a bola bateu na cabeça do goleiro Fábio e foi para escanteio.

Mesmo assim a Chapecoense chegou ao segundo gol, num chute de fora da área, de Elicarlos.

A vitória dá mais tranquilidade ao time catarinense que também mantém sua invencibilidade na Arena Condá, neste Campeonato Brasileiro.

A Chapecoense encerra sua participação antes da Copa do Mundo fora de casa enfrentado o América, quarta-feira, às 16h, no estádio Independência.


Falha de iluminação numa das torres da Arena Condá
Falha num dos refletores da Arena Condá atrasou a partida em 1h20Foto: Márcio Cunha / Especial

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE-2: Jandrei, Apodi (Eduardo), Douglas, Rafael Thyere e Bruno Pacheco; Elicarlos, Márcio e Canteros; Wellington Paulista (Luiz Antônio), Leandro Pereira e Arthur Caike (Bruno Silva). Técnico: Gilson Kleina.

CRUZEIRO-0: Fábio, Edílson, Léo, Dedé e Egídio; Henrique, Bruno Silva (Marcelo) e Robinho; Thiago Neves (Lucas Romero), Rafael Sóbis e Sassá (Raniel). Técnico: Mano Menezes.

Gols:  Bruno Silva (CH), aos 34 minutos do segundo tempo e Elicarlos (CH), aos 50 da etapa final.

Arbitragem: Grazianni Maciel Rocha, auxiliado por João Luiz Coelho de Albuquerque e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (trio do RJ)

Cartões amarelos: Arthur Caike e Elicarlos (CH); Rafael Sóbis e Robinho (CR)

Local: Arena Condá, em Chapecó.

Público: 6.637 pessoas

Renda: R$ 136.420,00

Leia mais notícias sobre a Chapecoense no DC


O Sol Diário
Busca