Criciúma sai na frente duas vezes, mas fica no empate contra o Oeste - Esporte - O Sol Diário
 

Série B16/06/2018 | 20h57Atualizada em 16/06/2018 | 21h08

Criciúma sai na frente duas vezes, mas fica no empate contra o Oeste

Resultado mantém o Tigre no Z-4

Criciúma sai na frente duas vezes, mas fica no empate contra o Oeste Guilherme Rodrigues / Futura Press/Futura Press
Imprevisibilidade marcou o confronto em Barueri, entre adversários diretos na luta contra o rebaixamento Foto: Guilherme Rodrigues / Futura Press / Futura Press
Renan Medeiros

Não foi desta vez que o Criciúma deixou a zona de rebaixamento. Com uma postura ofensiva fora de casa, o Tigre esteve à frente do Oeste por duas vezes, mas cedeu o empate, ficou no 2 a 2 e se manteve na penúltima posição no Brasileiro da Série B.

O Carvoeiro volta a campo na próxima quinta-feira, às 19h15min, para mais um confronto fora de casa. O adversário será o Brasil de Pelotas, no Bento Freitas.

O jogo

Com os dois times precisando da vitória para afastar a má fase, o jogo começou aberto, com as duas equipes buscando jogo e deixando o adversário jogar. Nos primeiros minutos, o Criciúma teve mais volume e arriscou dois chutes de fora da área. O primeiro, com Marlon Freitas, foi para muito longe do gol. O segundo, de Elvis, encontrou Zé Carlos no meio do caminho.

Zé teve a primeira boa chance para o Tigre no oitavo minuto de jogo. Marlon encontrou Zé Carlos sozinho na área na cobrança de um lateral longo. O centroavante driblou o goleiro Tadeu e, quando avançava em direção ao gol, o camisa 1 do Oeste se recuperou e desarmou Zé.

Mazinho levou perigo para o Oeste pela primeira vez apenas aos 21 minutos. De fora da área, pelo lado esquerdo, ele mandou um chute com força, mas que passou à esquerda de Luiz, assustando o goleiro do Tigre.

Melhor no jogo, o Criciúma conseguiu converter o domínio em vantagem no placar ainda no primeiro tempo. Aos 30 minutos, Elvis cobrou escanteio pelo lado direito e Liel subiu no terceiro andar para mandar uma cabeçada sem chances de defesa no ângulo. Primeiro gol dele com a camisa tricolor.

Depois de aberto o placar, o Tigre ainda teve mais posse de bola, mas o Oeste pareceu ter acordado com o gol sofrido. Aos 42, Daniel Borges avançou até a linha de fundo pelo lado direito e mandou no segundo pau, onde Mazinho vinha dividindo com Sueliton, mas levou a melhor e finalizou de primeira para empatar.

Segundo tempo imprevisível

Com Ralph no lugar de Sueliton, o Tigre voltou para o segundo tempo para o tudo ou nada. O segundo gol veio aos 7 minutos da etapa final, novamente de um artilheiro inesperado. Elvis cobrou outro escanteio pelo lado direito, João Paulo deu uma casquinha na primeira trave e Nino apareceu no segundo para fazer o primeiro gol dele como profissional.

Mas o Oeste estava mesmo disposto a não perder a invencibilidade em casa. Aos 16, Conrado iniciou jogada pela esquerda e tocou para Danielzinho, que encontrou Carlinhos entrando na área por trás da marcação para finalizar no canto e deixar tudo igual de novo.

O jogo seguiu imprevisível até o fim. Aos 26, Vitor Feijão recebeu de Vitor Feijão às costas do zagueiro e invadiu a área, mas finalizou para fora.

O Oeste quase virou aos 36, com um chute de Pedrinho de dentro da área que carimbou o travessão. Os donos da casa tiveram mais uma chance aos 40. Daniel Farias arriscou de fora da área e tinha endereço, mas Luiz se esticou para fazer a defesa do chute rasteiro.

João Paulo ainda mandou uma bomba na trave já nos acréscimos. Mas a igualdade permaneceu no placar. 

 

FICHA TÉCNICA

OESTE - 2
Tadeu; Daniel Borges, Patrick, Lídio e Conrado; Rodrigo Souza, Bonilha (Betinho) e Danielzinho; Claudinho (Pedrinho), Mazinho (Daniel Farias) e Carlinhos. Técnico: Roberto Cavalo.

CRICIÚMA - 2
Luiz; Sueliton (Ralph), Nino, Fábio Ferreira e Marlon; Liel, Marlon Freitas, Luiz Fernando e Elvis (Alex Maranhão); João Paulo e Zé Carlos (Vitor Feijão). Técnico: Mazola Júnior.

ARBITRAGEM: Andrey da Silva e Silva, auxiliado por José Ricardo Guimarães Coimbra e Luis Diego Nascimento Lopes (trio do PA)
BORDERÔ: 518 torcedores, para renda de R$ 3.525,00.
GOLS: Liel, aos 30 do 1ºT, e Nino, aos 7 do 2ºT (C). Mazinho, aos 42 do 1ºT, e Carlinhos, aos 16 do 2ºT (O).
CARTÃO AMARELO: Luiz Fernando (C).
LOCAL: Arena Barueri, em Barueri (SP).

Veja a tabela da Série B do Brasileiro
Mais notícias do
Criciúma

O Sol Diário
Busca