Ainda que perto do 100º gol pelo Avaí, Marquinhos dá prioridade ao acesso - Esporte - O Sol Diário
 

Série B09/07/2018 | 17h47Atualizada em 09/07/2018 | 17h47

Ainda que perto do 100º gol pelo Avaí, Marquinhos dá prioridade ao acesso

De acordo com o capitão azurra, voltar à Série A é mais importante pelo sucesso coletivo e do clube

Ainda que perto do 100º gol pelo Avaí, Marquinhos dá prioridade ao acesso Marco Favero/Diário Catarinense
Foto: Marco Favero / Diário Catarinense
DC Esportes
DC Esportes

Marquinhos tem 94 gols com a camisa do Avaí e tem apenas este semestre para alcançar a marca dos 100 antes de encerrar a carreira. O meia não esconde que seria gratificante atingir o 100º tento pelo clube que escolheu para os últimos toques na bola como profissional. No entanto, nesta temporada a missão do Leão é o retorno imediato à Série A do Campeonato Brasileiro. Por isso, deixa o sucesso particular em segundo plano em prol do coletivo, que congrega os companheiros de elenco e também a instituição.

Confira a tabela da Série B do Campeonato Brasileiro

- Está longe, isso é meta para tentar alcançar. Mas eu trocaria por um novo acesso. Claro que se vier o centésimo gol, fecha com chave de ouro. Porém, meu pensamento é de ajudar, com o tempo em campo em que o Geninho precisar de mim. O acesso é mais importante. Mas está tudo ainda longe. Estou em uma situação de carreira que eu vivo o momento, o dia a dia, um jogo após o outro. Uma lesão agora ou outra situação incomum vai me tirar o fim de carreira antes. Todo dia que venho treinar ou jogar, faço como o último. Nem sempre sai como a gente quer. Queremos mais. Mas estamos no caminho certo. As metas individuais eu deixo para frente. Agora é o coletivo, até porque o mais importante é o Avaí voltar à Série A, para ter melhorias internas e externas, dar um passo à frente na estrutura. A Série A é um caminho importante para isso — justificou o atleta de 36 anos.

Na coletiva concedida na tarde desta segunda-feira, ele apontou que as declarações sobre não dar entrevista, após o revés para o Goiás na semana anterior, não têm relação com o fato de estar ou não jogando. Bem humorado, disse que sentia “saudades de às vezes responder para vocês com algumas coisinhas engraçadas, algumas polemicazinhas”. Porém, sem polêmicas, lembrou com satisfação da última vez em que esteve com o Avaí em Londrina, cidade que recebe o próximo compromisso do time nesta Série B. Às 18h, de quinta-feira, o Leão encara os donos do Estádio do Café pela 15ª rodada do campeonato. Foi nele que a equipe azurra conquistou o acesso há dois anos.

— O primeiro tempo daquele jogo (do acesso, em Londrina) foi difícil, pelo calor, com o Renan (goleiro) tirando bola. Depois, no final teve a alegria, o acesso e uma campanha histórica pelo segundo turno. Tem muitos jogadores que passaram por aquilo e quando chegarmos em Londrina as boas imagens vão passar pela cabeça, da comemoração, do que fizemos no hotel, disso e daquilo, o trajeto. Eu tive muitos amigos de infância que pegaram a estrada e foram lá ver o jogo. É importante estar em um palco em que tivemos sucesso.

Veja a tabela da Série B do Brasileiro
Mais notícias do
Avaí

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioTécnico da Chapecoense fala que primeiro tempo foi ¿sofrível¿ https://t.co/tZx6c9l8Q4há 52 minutosRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioJogadores da Chapecoense ressaltam reação após sofrerem o gol https://t.co/Hm83ZKUSFDhá 8 horas Retweet
O Sol Diário
Busca