Bruno Fontes busca se aproximar dos Jogos Olímpicos em competição na Dinamarca - Esporte - O Sol Diário
 

Vela31/07/2018 | 18h47Atualizada em 31/07/2018 | 18h47

Bruno Fontes busca se aproximar dos Jogos Olímpicos em competição na Dinamarca

Velejador tenta colocar Brasil entre os 14 melhores países na vela Laser Standard para seguir o caminho até Tóquio

Bruno Fontes busca se aproximar dos Jogos Olímpicos em competição na Dinamarca Green Multimídia/Divulgação
Foto: Green Multimídia / Divulgação
DC Esportes
DC Esportes

 Bruno Fontes persegue a disputa dos Jogos Olímpicos, em Tóquio, em 2020. Uma parte do caminho será percorrida a partir de sexta-feira, na Baía de Aarhus, na Dinamarca. O velejador da classe Laser Standard vai tentar colocar o Brasil entre os 14 melhores países no Mundial de Classes Olímpicas, principal competição de vela promovida pela World Sailing, para seguir a busca por presença no Japão em menos de dois anos. Ele também busca voltar com uma medalha de sua classe.

Especificamente na classe de Bruno Fontes, os 14 melhores países com melhor colocação no ranking terão representantes em Tóquio-2020. Posteriormente, uma seletiva no Brasil, prevista para novembro em Florianópolis, vai encaminhar qual o atleta estará nas Olimpíadas. Fontes que estar no Japão.

— O Mundial de Classes Olímpicas é a competição mais importante de todo o ciclo até Tóquio. Temos muitos objetivos dentro desse campeonato e o primeiro deles é buscar uma das vagas para 2020. Depois disso, é pensar na Medal Race, na briga por uma medalha e no título. Um passo de cada vez — afirma o velejador.

Esta é o 19º campeonato mundial que ele disputa. Dentre todas as participações foi em 2010 (Inglaterra) e 2013 (Omã) que Bruno conquistou seus melhores resultados, terminando em oitavo lugar. Na classe Laser Standard serão dez regatas e a Medal Race, que conta com pontuação dobrada e reúne apenas os dez melhores classificados. As disputas para Bruno Fontes começam na sexta-feira e vão até domingo com seis regatas previstas para a fase de classificação, sendo duas por dia. Na segunda os velejadores folgam e retornam a raia novamente para mais dois dias de regatas, terça e quarta, quando acontecem as disputas da fase final. Os atletas ganham nova folga na quinta e sexta retornam para as disputas da Medal Race.

O Sol Diário
Busca