Kleina testa mudanças na Chapecoense - Esporte - O Sol Diário
 

Retomada na Chape09/07/2018 | 19h20Atualizada em 09/07/2018 | 19h20

Kleina testa mudanças na Chapecoense

Leandro Pereira tem dois gols no Brasileirão, sete a menos que Roger Guedes

Kleina testa mudanças na Chapecoense Sirli Freitas / Chapecoense/Chapecoense
Gilson Kleina teve que usar touca para encarar o frio abaixo de dez graus no CT da Água Amarela Foto: Sirli Freitas / Chapecoense / Chapecoense

O treinador Gilson Kleina testou algumas mudanças no time titular que deve encarar o San Lorenzo, quarta-feira, em amistoso internacional que será realizado na Arena Condá.

No trabalho desta segunda-feira, em que o time voltou a trabalhar com bola, no Centro de Treinamento da Água Amarela, Kleina montou uma equipe com mudanças em relação ao time titular que vinha jogando o Campeonato Brasileiro, antes da parada para a Copa do Mundo. 

No ataque a novidade foi Vinícius ao lado de Wellington Paulista. Além de não contar mais com Arthur Caike, vendido para o Pyramids, do Egito, Kleina deixou Leandro Pereira no time reserva e optou por quatro jogadores no meio: Elicarlos, Márcio Araújo, Canteros e Luiz Antônio.

Na defesa Eduardo assume naturalmente o lugar de Apodi, que foi para a Arábia Saudita. Mas a surpresa foi Luiz Otávio no lugar de Douglas, que vinha atuando.

No time reserva destaque para o meia argentino Agustín Doffo, 22 anos, que atuou na base do Velez Sarsfield, e o lateral Marcos Vinícius, que foi contratado junto ao Tubarão, após o Catarinense.

O atacante Wellington Paulista, que usou até touca para encarar o frio abaixo de dez graus, falou em entrevista coletiva sobre a preparação para o amistoso contra o San Lorenzo.

- Amistoso contra os argentinos nunca é somente um amistoso, a gente sabe que tem que se preparar bem para que a gente possa começar o campeonato muito bem, entrar focado para que a agente possa no primeiro jogo do brasileiro já entrar bem também – disse o atacante.

Ele também lembrou que o grupo também tem saber lidar com o aspecto emocional da partida, pelo motivo de que o adversário foi o último jogo em casa do time antes da tragédia de 2016.

Os ingressos estão sendo vendidos a R$ 50 (Geral), R$ 60 (Cadeiras Descobertas), R$ 80 (Cadeiras Descobertas Laterais) e R$ 100 (Cadeiras Centrais). Os pontos de venda são: Maidana Esportes, Posto de Marco, Padaria Santa Madre, Palácio dos Esportes, Dávi Esportes, Paraíso dos Campeões e bilheteria da Arena Condá.  O amistoso inicia às 20h30.

Leia mais notícias sobre a Chapecoense no DC


Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioTécnico da Chapecoense fala que primeiro tempo foi ¿sofrível¿ https://t.co/tZx6c9l8Q4há 52 minutosRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioJogadores da Chapecoense ressaltam reação após sofrerem o gol https://t.co/Hm83ZKUSFDhá 8 horas Retweet
O Sol Diário
Busca