Técnico da Chapecoense cita postura diferente diante do Santos - Esporte - O Sol Diário
 

Brasileirão23/07/2018 | 06h25Atualizada em 23/07/2018 | 06h25

Técnico da Chapecoense cita postura diferente diante do Santos

 Kleina disse que time teve bom desempenho e isso dá confiança para o restante do campeonato

Técnico da Chapecoense cita postura diferente diante do Santos TARLA WOLSKI/Estadão Conteúdo
Apesar do empate sem gols o técnico da Chapecoense gostou da postura do time diante do Santos Foto: TARLA WOLSKI / Estadão Conteúdo

O resultado diante do Santos foi praticamente igual ao do confronto contra o Bahia, com a única diferença que neste domingo foi empate sem gols e, na quinta-feira,  foi  por 1 a 1. Mas a entrevista do técnico da Chapecoense , Gilson Kleina, após o jogo, foi bem diferente.

Contra o Bahia ele considerou o desempenho do time como sofrível, principalmente no primeiro tempo. Contra o Santos ele gostou da atuação.

- Se tivesse que ter um vencedor seria a Chapecoense, a equipe foi merecedora, teve o controle das jogada, teve  uma postura diferente de jogo, conseguiu ser uma equipe competitiva e organizada – destacou Kleina.

O treinador elogiou o lateral Eduardo, que marcou bem Bruno Henrique e citou Luiz Antonio, que finalizou com perigo. Também disse que Canteros, que desta vez saiu no banco, entrou bem durante a partida.

Para o próximo jogo, diante do Botafogo, na quinta-feira, ele disse que ainda não sabe se joga com Canteros e Luiz Antônio ou então com Márcio Araújo, que saiu no intervalo para a entrada do argentino.

No ataque o treinador não poderá contar com Wellington Paulista, que levou o terceiro cartão amarelo. Caso ele mantenha o esquema com três atacantes, Guilherme e Osman são as principais opções.

O treinador disse que não quer mudar muito no time, para dar uma sequência aos jogadores e assim recuperar o ritmo de jogo que acabou sendo afetado com a parada da Copa do Mundo.

Questionado sobre ainda não ter vencido fora de casa, o treinador acredita que a vitória virá com a sequência do trabalho. Depois de um jogo ruim contra o Bahia, o desempenho diante do Santos, deu mais confiança ao treinador.

- Temos que manter essa concentração dentro e fora de casa. E o entrosamento da equipe é a receita para ter consistência. Hoje (Ontem) o gostinho é que faltou só um pouco mais para sair com os três pontos. Estamos no caminho para retomar as vitórias – disse Kleina.

Leia mais notícias sobre a Chapecoense no DC


O Sol Diário
Busca