FCF avalia ter 12 times na elite do Catarinense a partir de 2021 - Esporte - O Sol Diário
 

Estadual30/08/2018 | 15h54Atualizada em 30/08/2018 | 15h54

FCF avalia ter 12 times na elite do Catarinense a partir de 2021

Em comunicado, federação demonstra intenção de alteração de regulamentos mirando elevar número de clubes

FCF avalia ter 12 times na elite do Catarinense a partir de 2021 Márcio Cunha/Especial
Figueirense levantou o caneco do Catarinense deste ano Foto: Márcio Cunha / Especial
João Lucas Cardoso
João Lucas Cardoso

joao.lucas@somosnsc.com.br

A Federação Catarinense de Futebol (FCF) emitiu um comunicado na tarde desta quinta-feira em que informa estar sob análise a possibilidade de elevar de 10 para 12 times na Série A do Campeonato Catarinense a partir de 2021. Conforme a nota, o presidente Rubens Angelotti estuda a medida com o Departamento de Competições e Associação de Clubes de Santa Catarina. Para isso, os regulamentos precisam passar por adequação a partir já dos estaduais do próximo ano.

De acordo com o informe, clubes e ligas se manifestaram favoráveis. Por conta da obrigatoriedade de aplicação da mesma fórmula de disputa por no mínimo dois anos, as mudanças para que o Catarinense tenha 12 times precisa começar a partir dos regulamentos de 2019. A FCF já indicou recentemente a vontade de alteração na fórmula para o ano que vem.

— Vamos, no entanto, aguardar pela manifestação do nosso departamento competente, pois temos que nos adequar ao calendário da CBF — manifestou Angelotti, na mesma nota.

Entre os argumentos que sustentam a intenção de aumentar a quantidade de clubes na elite do Catarinense estão a adequação e melhoria das praças esportivas dos clubes de divisões inferiores e o “crescimento técnico” da Série B do Campeonato Catarinense, em que o Metropolitano foi campeão no último fim de semana, com o Marcílio Dias como vice. Os dois times vão compor a primeira divisão do Estadual do ano que vem, na vagas dos rebaixados Inter de Lages e Concórdia.

O Sol Diário
Busca