Figueirense perde de virada para o Goiás no Scarpelli  - Esporte - O Sol Diário
 

Campeonato Brasileiro17/08/2018 | 23h24Atualizada em 17/08/2018 | 23h40

Figueirense perde de virada para o Goiás no Scarpelli 

Alvinegro chega a quatro jogos seguidos sem vencer na Série B

Figueirense perde de virada para o Goiás no Scarpelli  Cristiano Estrela/
Foto: Cristiano Estrela /
DC Esportes
DC Esportes

Tinha cara de vitória alvinegra, do Figueirense fazendo as pazes com o triunfo em sua casa. Porém, os 3.545 torcedores que estiveram no Orlando Scarpelli nesta sexta-feira viram porque o Goiás está em ascensão nesta Série B do Campeonato Brasileiro. O Figueira largou na frente com de Matheus Sales, mas o time da região central conseguiu a virada e fechou a conta em 2 a 1 no duelo da 21ª rodada. São quatro jogos seguidos sem triunfo do Furacão. 

O Alvinegro desperdiçou a chance de voltar ao G-4, e ainda viu o Esmeraldino entrar na zona de classificação para a elite nacional na competição. Na primeira superterça do returno, o Figueirense vai encarar o Boa Esporte, em Varginha, às 20h30. No mesmo horário, mas como mandante, o Goiás encara o São Bento.

O jogo

Com Lucas Marques como novidade no miolo alvinegro, Matheus Sales ganhou liberdade para avançar. Não demorou para ele aproveitar bem a primeira escapada. Aos quatro minutos, ele foi na frente para passar pelo goleiro e cutucar sem ângulo. A bola passou na frente da trave, tocou o poste, correu sobre a linha e a ultrapassou. Alex Silva tirou de dentro e o árbitro Jaílson Macedo Freitas demorou a confirmar a abertura do placar. Mas o Goiás incomodava com mais finalizações, o jogo era aberto e o Figueirense teve outra chance. Aos 18, o bate-rebate acabou com o chute de canhota de Henan que Marcos deixou escapar, mas evitou ao se recuperar antes que redonda passasse da linha pela segunda vez.

O Figueira passou a tentar controlar o resultado da metade da etapa inicial em diante. Os esmeraldinos tinham a bola, mas não conseguiam passar da intermediária. Até os acréscimos, quando Michael ciscou na frente da área e mandou um balaço. Denis não conseguiu segurar firme, porém não deixou passar. Foi a brecha para o Goiás chegar à igualdade. Aos 48, o escanteio alçado ficou vivo na área e Felipe Garcia foi o último a tocar na bola antes que ela fosse na trave e encontrasse o lado de dentro da rede. Do descanso, o Figueirense voltou com Elton para fazer a estreia com a camisa preta e branca, na vaga de Henan.

Porém, ele não conseguiu apareceu nos minutos iniciais. Em meio ao jogo truncado, o Figueirense se perdia com passes errados e sem conseguir criar jogadas de ataque. Na primeira vez no segundo tempo em que o time alvinegro conseguiu tocar a redonda, ele aparou na frente da área e mandou o chute forte que foi sobre a trave, aos 12. Sete minutos depois, Ferrareis também arriscou e também bateu sobre a barra. O Goiás pressionou gradativamente e esperou outro escanteio para virar o jogo. Ele apareceu aos 24: Giovanni botou no segundo pau e David surgiu para cabecear. Denis ainda tocou, mas não conseguiu evitar. Em seguida entrou Juninho para dar velocidade ao time da casa e depois Maikon Leite. 

O Figueira ficou escancarado, aberto para tentar conseguir pelo menos o empate. A equipe tomou conta do campo de ataque, mas faltou poder de fogo. Os três jogadores que entraram no segundo tempo, todos de frente, não tiveram ou não conseguiram produzir uma chance clara para fazer com que o Figueirense pontuasse na 21ª rodada. Antes do término, Zé Antônio chegou por trás de um adversário, tomou o segundo amarelo e saiu de campo como se não tivesse sido expulso e sua equipe não precisasse de apenas um gol para conseguir o empate. 

FICHA TÉCNICA - Figueirense 1 x 2 Goiás

FIGUEIRENSE
Denis; Matheus Ribeiro, Nogueira, Eduardo e Diego Renan; Zé Antônio, Matheus Sales (Maikon Leite), Lucas Marques (Juninho) e Renan Mota; Gustavo Ferrareis e Henan. Técnico: Milton Cruz.
GOIÁS
Marcos; Alex Silva, Victor Ramos, David e Ernandes; Gilberto, Giovanni (Tiago Luís) e Renato Cajá (João Afonso); Felipe Garcia (Rafinha), Michael e Lucão. Técnico: Ney Franco. 

GOLS: Matheus Sales, aos 4 do primeiro tempo (F). Felipe Garcia, aos 48 do primeiro tempo, e David, aos 24 do segundo tempo (G).
CARTÕES AMARELOS: Lucas Marques, Matheus Sales e Zé Antônio (F). Alex Silva, João Afonso e Victor Ramos (A).
EXPULSÃO: Zé Antônio (F).

ARBITRAGEM: Jaílson Macedo Freitas, auxiliado por Marcos Welb Rocha de Amorim e José Carlos Oliveira dos Santos (trio da BA).
BORDERÔ: 3.545 torcedores, para uma renda de R$ 77.796.
LOCAL: Orlando Scarpelli, em Florianópolis.

Confira a tabela da Série B do Brasileiro 2018
Leia mais sobre o
Figueirense

O Sol Diário
Busca