Preparador físico do Criciúma aproveita semana de intervalo para recuperação do elenco - Esporte - O Sol Diário
 

Pit stop16/08/2018 | 16h28Atualizada em 16/08/2018 | 16h28

Preparador físico do Criciúma aproveita semana de intervalo para recuperação do elenco

Confira a avaliação dos atletas do elenco feita pelo profissional

Preparador físico do Criciúma aproveita semana de intervalo para recuperação do elenco Guilherme Hahn/Especial
Preparador avalia que o elenco do Tigre está num bom patamar de preparação física para a Série B Foto: Guilherme Hahn / Especial
Renan Medeiros

Nos últimos dois meses, o Criciúma teve um intervalo médio de cinco dias entre cada jogo e viajou mais de 20 mil quilômetros para a disputa dos jogos do Brasileiro da Série B. Agora, a equipe de preparação física do clube vê com bons olhos o intervalo de uma semana entre a última partida e a próxima, marcada para terça-feira que vem, às 19h15min, no Heriberto Hülse.

— É bom para recuperar um pouco mais os atletas para a sequência. Depois teremos três jogos, com uma viagem longe no meio, para Maceió. Temos que aproveitar para fazer todos os exames que a gente tem condição de fazer, toda a dosagem de carga nos treinos, para suportar os jogos como viemos suportando — planeja Ronny Silva, um dos preparadores físicos do Tigre.

Segundo ele, apesar do cansaço com a sequência de jogos, quase todos os jogadores do grupo carvoeiro estão no patamar adequado de preparação física. O profissional relata que, com cada troca de comissão técnica, os jogadores precisam de tempo até se adaptar à nova forma de trabalho físico.

— A gente sofreu com isso uns 45 dias atrás, mas conseguiu contornar a situação. O departamento médico foi eficiente e conseguimos dar sequência — explicou Silva.

De acordo com ele, quando a equipe estava na zona de rebaixamento, era normal que houvesse um esforço adicional por parte dos jogadores para tirar o Tigre da situação ruim, mas isso não comprometeu o trabalho.

— As lesões musculares que vejo são mais por um processo adaptativo do treinamento do que da própria pressão do momento o da equipe (na tabela da Série B). É claro que a gente se doa um pouco mais quando está numa situação complicada, mas o grande vilão das dores musculares, alguns espasmos e edemas é a troca da metodologia de treino — diz.

Confira como estão alguns atletas do elenco na avaliação do preparador físico

 Treino do Criciúma, técnicoIndexador: Guilherme Hahn/AGIF
Zé Carlos exige cuidado especial para estar em boas condições e evitar risco de lesõesFoto: Guilherme Hahn / Especial

Zé Carlos, atacante que voltou a participar dos jogos após uma cirurgia:

— O Zé passou por um procedimento cirúrgico. Por ter essa rodagem toda, precisamos ter um pouco mais de cuidado. Levar um pouco mais na rédea os treinamentos, para que ele consiga estar à disposição, mas sem "estourar", sem fazer um treinamento excessivo para não lesioná-lo.

Sandro, zagueiro que retorna de leão:

— O Sandro já voltou a treinar. Na última atividade, ele sentiu um desconforto normal de um retorno de lesão, mas nada grave. Hoje (quinta-feira) ele ainda fica fora dos treinos, mas amanhã já volta a trabalhar com o grupo.

Sueliton, único lateral-direito do grupo, que volta de lesão:

— O Sueliton sentiu um desconforto em dois pontos na coxa. Ele fez um exame, que não constatou nada grave, só um pequeno edema que logo foi controlado. Ele já está treinando.

Patrick, meia que veio por empréstimo do Grêmio:

— O Patrick está bem fisicamente, num patamar quase próximo do que a gente vem trabalhando com os demais.

Iago, lateral-esquerdo que vem por empréstimo do Grêmio após uma passagem pelo futebol russo:

— O Iago vem de fora do Brasil, estava treinando em separado e chegou numa condição aquém dos outros atletas. Por isso estamos dando uma carga a mais para que logo ele esteja no mesmo padrão dos outros.

Veja a tabela da Série B do Brasileiro
Mais notícias do
Criciúma

O Sol Diário
Busca