Conheça os mais belos pontos para ancorar entre Florianópolis e Governador Celso Ramos - Mar & Areia - O Sol Diário
 
 

Belezas do mar25/01/2013 | 05h42

Conheça os mais belos pontos para ancorar entre Florianópolis e Governador Celso Ramos

Em dois dias mapeamos a exuberância da Baía Norte da Ilha de Santa Catarina

Conheça os mais belos pontos para ancorar entre Florianópolis e Governador Celso Ramos Alvarélio Kurossu/Agencia RBS
A instrutora de mergulho Aline Alves, curte o sol na proa de uma lancha Foto: Alvarélio Kurossu / Agencia RBS
Anelize Salvagni

verao@gruporbs.com.br

Conhecer o litoral catarinense pelo mar não é privilégio de quem tem barcos próprios. Existem empresas que alugam lanchas de tamanhos e preços variados. A equipe da Revista de Verão entrou na onda e foi conhecer, a bordo de uma embarcação de 25.5 pés, as belezas da Baía Norte, entre Florianópolis e Governador Celso Ramos. Foram dois dias intensos de um roteiro com destinos estonteantes se olhados a partir do mar. O que define o trajeto, que pode começar em Ponta das Canas, Canajurê ou Jurerê Internacional, é o vento. Em dias de vento sul dá para fazer um bom tour, mas a lancha trepida, o que não é bom para quem enjoa fácil. Ideal mesmo são os dias que o vento sopra suave, preferencialmente vindo do quadrante norte.

Listamos para os novos marinheiros e os turistas os picos mais legais e suas características. Siga as coordenadas geográficas nas fotos (S = Sul e W = Oeste).

Prainha do Xanahi

Neste local são realizadas as famosas festas de pré-Revéillon e pré-Carnaval da Prainha do Xanahi (mais informações e convites no site Blueticket). Nas duas edições, é grande o número de convidados que chegam por lancha. No restante do ano, é uma praia tranquila e deserta, ótima para curtir em dias de vento norte.


Prainha do Xanahi - S 27° 25’ 48.00”, W 48° 34’ 34.00”

Ilha de Anhatomirim

A ilha, tombada pelo patrimônio histórico, abriga um forte edificado no século 18 para proteger a região e foi palco de parte da história dos catarinenses. Um píer, onde muitas escunas atracam, facilita o acesso. Em dias de vento sul forte, é melhor curtir a sua face norte.

 
Ilha de Anhatomirim - S 27° 25’ 41.00”, W 48° 33’ 59.00”

Canto dos Magalhães

Coloque a máscara de mergulho e pule na água! É um bom lugar para observar a vida marinha, abrigado do vento norte.


Cantos dos Magalhães - S 27° 24’ 9.00”, W 48° 33’ 33.00”

Tinguá

Palco de grandes festas promovidas no mar. Nos fins de semana de verão, até 150 lanchas se reúnem na praia limpa e de águas calmas para curtir música eletrônica e brindar com champanha. Durante a semana, o local é tranquilo e bom para parar pertinho da areia.

 
Tinguá - S 27° 22’ 30.00”, W 48° 32’ 21.00”

Armação da Piedade

Local onde está a igreja mais antiga de Santa Catarina, erguida no século 18. Além da visita histórica, é o ponto para almoçar. O restaurante Rei Netuno, especializado em frutos do mar, atende na areia e nas lanchas. Um bote também faz tele-entregas no Tinguá.


Armação da Piedade - S 27° 22’ 48.00”, W 48° 32’ 2.00”

Ilha do Francês

A pequena Ilha do Francês é particular. A concessão é de uma família de argentinos, responsável pela manutenção e preservação do local. A entrada é proibida. Não dá para conhecer as casas do fim do século 19 e a vegetação trazida de diferentes partes do mundo. Mas a faixa de praia é pública, boa para ancorar em dias de vento norte. Em dias de vento sul esta opção é inviável, então, a dica é navegar até a face norte da ilha. Promovemos um churrasco a bordo neste local e paramos para mergulhar. Um almoço num lugar lindo e inusitado!

 
Ilha do Francês - S 27° 25’ 3.00”, W 48° 28’ 40.00”

Praia do Forte

Silêncio, natureza e privacidade. Para namorar ou meditar, ancorar em frente a este cantinho especial da Praia do Forte rende bons momentos.

 
Praia do Forte - S 27° 26’ 18.00”, W 48° 31’ 19.00”

Canajurê

Entre Canasvieiras e Jurerê, Canajurê é para quem quer privacidade. As pequenas praias são praticamente desertas e com pouquíssimas casas. Para curtir um clima romântico ou um silêncio legal, aqui está um bom lugar. 


Canajurê - S 27° 25’ 36.00”, W 48° 28’ 27.00”

Diário de repórter

Sou daquelas que enjoa ao subir e descer o morro da Lagoa da Conceição. Saí para os dois dias de passeio de lancha que fizemos para a reportagem preocupada com o comportamento do meu estômago. Para ajudar, no primeiro dia, um vento sul intenso e ondas grandes nos recepcionaram. A surpresa foi enorme quando retornei ilesa à marina. Infelizmente, o começo da nossa saga não foi bom para o fotógrafo Alvarélio Kurossu, que aliviou a sensação ruim ao pular no mar próximo à Ilha do Francês. No segundo dia, só alegria: o vento ajudou, curtimos as paisagens e voltamos bem. A experiência foi ótima para lançar um novo olhar aos lugares queridos e chegar a outros tantos, inacessíveis por terra. Ver de pertinho a Ilha do Francês foi especial. Passei parte da minha infância olhando-a das areias de Jurerê e imaginando que praias, plantas ou pessoas estariam ali. Deu para matar parte dessa curiosidade. Nesses dias, foram horas de papo com o Glênio, dono da lancha, que além de conhecer cada pedaço desse litoral é cheio de histórias para contar. Em suas embarcações, levou famosos como Paula Fernandes e Reynaldo Gianecchini. O gaúcho que pretende, neste ano, passar 50 dias no mar para trazer um veleiro do Caribe para o Brasil, já fez trabalhos que vão de cerimônias para jogar cinzas ao mar até transformar sua lancha em locação para um filme pornô gringo. Anelize Salvagni, repórter

 
A repórter Anelize Salvagni conta como foi a experiência a bordo.

Alugue

A equipe da Revista fez o passeio com a empresa Aluguel Lancha. O passeio mais em conta sai por R$ 2,5 mil em uma lancha que comporta até nove pessoas. No valor da diária (das 10h às 18h) estão inclusos marinheiro, um cooler com cervejas e refrigerantes, um espumante, som (basta levar o pendrive com a sua própria seleção) e gasolina. Se o cliente quiser curtir um churrasco a bordo, deve levar a carne. A empresa oferece a churrasqueira e outros apetrechos necessários.
Em um dia, dá para fazer um passeio completo pela Baía Norte, entre Florianópolis e Governador Celso Ramos. É possível personalizar esse roteiro de acordo com o interesse de quem aluga.
Embarcações intermediárias têm 32 pés, levam 11 pessoas e custam R$ 4 mil, mais o diesel (cerca de R$ 500 o dia). Informações nos telefones (48) 9960- 7002 e (48) 9981-7012 ou no site www.aluguellancha.com.br.

OUTRA

A empresa Aluguel de Lanchas Floripa aluga embarcações que comportam entre nove e sete pessoas, para passeios pelo norte da Ilha e para Governador Celso Ramos das 9h às 17h ou por meio período. Informações: (48) 9992-0243 ou (48) 8462-8305.
O Sol Diário
Busca