13/01/2013 | 19h09

Mais de 1,5 mil pessoas protestam contra lei de zoneamento na Praia Brava, em Itajaí

Abraço na região no Canto do Morcego simbolizou o pedido de moradores e ambientalistas

Mais de 1,5 mil pessoas protestam contra lei de zoneamento na Praia Brava, em Itajaí Marcos Porto/Agencia RBS
Simpatizantes do Canto do Morcego deram as mãos para tentar sensibilizar a comunidade e o poder público Foto: Marcos Porto / Agencia RBS

Ambientalistas, moradores, surfistas, turistas ou apenas simpatizantes. Todos de mãos dadas por um objetivo em comum. O Canto do Morcego, na ponta Norte da Praia Brava, em Itajaí, foi a causa que eles resolveram defender. É a segunda vez em cinco anos que as pessoas se reúnem no local para protestar contra o avanço imobiliário no local. E desta vez aconteceu depois que a Câmara de Vereadores de Itajaí aprovou a lei de zoneamento na última sessão de 2012.

O objetivo do abraço simbólico ao Canto do Morcego, um dos locais que deve ser repaginado com a aprovação da lei, foi tentar mostrar às autoridades que a comunidade é contra. Foi o que justificou a presidente da União dos Amigos da Praia Brava (Unibrava), Cláudia Severo.

- Além deste protesto, também vamos tentar barra esse lei juridicamente. E estamos bem embasados para isso.

Segundo a Polícia Militar, cerca de 1,5 mil pessoas estavam no local no momento do abraço simbólico. É a segunda vez que é organizado um protesto deste tipo na região. A primeira havia sido em 2008.

- Desde 2007, a gente vem abraçando esta causa e tentando sensibilizar nossos governantes. Já estamos vendo os efeitos no canto Sul (da Praia Brava) e não queremos que aconteça o mesmo aqui -, disse Sabrina Schneider, uma das organizadoras.

O próximo passo é entrar com uma nova ação civil pública.

- São alguns pontos que vamos apresentar: o fato de o conselho gestor não ser tão democrático; que a lei de zoneamento não obedece o plano diretor; os dois laudos que mostram que aqui é uma área de preservação permanente; e mostrar as várias ações civis públicas em que o Judiciário decidiu que nada pode ser mudado enquanto estas ações estiverem tramitando -, explicou Cláudia.

Entenda o caso

No dia 31 de dezembro de 2012, a Câmara de Vereadores de Itajaí, em sessão extraordinária, aprovou a nova lei de zoneamento. Na prática, ela autorizaria a construção de prédios de oito andares na segunda quadra, além de permitir o uso da região do Canto do Morcego.

Depois disso, a vereadora Anna Carolina Martins (PRB) e o ex-vereador Níkolas Reis (PT) entraram com uma ação que aponta irregularidades na votação, entre elas o fato da lei de solo ter sido votada junto com a do zoneamento. A ação está sendo analisada.

Na época, o secretário de Planejamento de Itajaí, Paulo Praun Cunha Neto, garantiu que a nova lei de zoneamento é mais restritiva que a anterior, não permitindo, por exemplo, construções na primeira quadra da praia na área do Morcego.

O SOL DIÁRIO

Comentar esta matéria Comentários (2)

Coruja

Dia 31 de dezembro de 2012,a Câmara de Vereadores de Itajaí,em sessão extraordinária, aprovou a nova lei de zoneamento. Que data mais curiosa essa voces não acham??? Para aprovar uma lei. Que grande jogada! Num dia onde as atenções estão voltadas para o fim do ano e assim poucos comparecerem por lá.

13/01/2013 | 21h19 Denunciar

carlos horacio pamplona

A sociedade tem que se proteger contra a grande especulação imobiliária que esta ocorrendo na praia brava e em bal. camboriu. espero que a rbs nos auxilie nesta cruzada.

13/01/2013 | 20h09 Denunciar

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioPetkovic demonstra mau humor, mas se diz satisfeito com vitória do Criciúma http://t.co/GY7WzqPEVZhá 57 minutosRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioRobótica é um dos destaques nos estandes na Intermach http://t.co/ZddbjxlJQlhá 4 horas Retweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros