Procura por capacitação na construção civil cresce 20% ao ano em Itajaí e Balneário Camboriú - O Sol Diário
 
 

 
 

Mãos à obra01/06/2013 | 06h32

Procura por capacitação na construção civil cresce 20% ao ano em Itajaí e Balneário Camboriú

Empresas e sindicatos incentivam os trabalhadores a se especializarem

Procura por capacitação na construção civil cresce 20% ao ano em Itajaí e Balneário Camboriú Rafaela Martins/Agencia RBS
Marcos Aurélio Carvalho é encarregado do setor elétrico e já fez vários cursos com apoio da empresa Foto: Rafaela Martins / Agencia RBS

O boom imobiliário trouxe várias situações para o mercado. No Litoral Norte, não foi diferente. As cidades da região vivem um grande momento, com as construtoras crescendo e as oportunidades de emprego aparecendo. Há quem reclame da falta de mão de obra e quem diga que o problema está superado.

O que não dá para negar é que muitos profissionais cresceram e mudaram de vida dentro dos canteiros de obras. As oportunidades de capacitação aumentaram, mas para algumas funções, ainda há dificuldade em achar gente especializada. Mesmo assim, dados do Senai apontam que a procura por cursos na área cresce, em média, 20% ao ano em Itajaí e Balneário Camboriú.

E as construtoras, como a FG Empreendimentos, onde o canteiro de obras virou, literalmente, uma sala de aula. Já a Embraed Empreendimentos, também de Balneário Camboriú, está abrindo um centro de produção para especializar a mão de obra. O melhor é que os profissionais já estão colhendo os frutos e agarrando as oportunidades. É o caso de Marcos Aurélio Carvalho, hoje encarregado do setor elétrico da FG.

— Eu entrei para trabalhar na manutenção elétrica das máquinas da empresa. Aos poucos, comecei a me envolver com a estrutura elétrica dos prédios. Então perceberam meu gosto e me mudaram de cargo e já tem sete anos que sou encarregado do setor — diz Marcos.

Desde então, não parou de estudar. Sempre com apoio da empresa. Já fez curso de eletricidade pelo Senai, está terminando o ensino médio (com aulas dentro da empresa) para poder começar o curso de Eletrotécnica. Aos 34 anos, traçou uma meta para o futuro.

— Até os 45 anos quero me formar como engenheiro elétrico — projeta.

Terceirizar cada vez menos

A falta de mão de obra especializada continua sendo um dos principais fatores no atraso de entrega dos empreendimentos. Para tentar suprir essa demanda, algumas empresas terceirizam serviços. Mas a Embraed Empreendimentos tem como objetivo concentrar todas as funções dentro da empresa. Por isso, vai inaugurar nos próximos meses um centro de produção próprio, em Camboriú. O espaço, de 14 mil m², oferecerá, entre outros cursos, aperfeiçoamentos de trabalhos em granito, mármore e pedras em geral.

— Agregaremos toda a parte de decoração das áreas comuns dos empreendimentos e dos próprios apartamentos. Pretendemos também, no futuro, estruturar nossa equipe de marcenaria para atuar em móveis sobre medida e outras ações do gênero — diz a diretora executiva da Embraed, Adriana Amorim.

Além disso, a empresa oferece também cursos de alfabetização junto com aperfeiçoamento de áreas como auxiliar, pedreiro e marceneiro. Adriana explica que a empresa conta muito com a ajuda também dos funcionários mais experientes.

— Hoje, contamos com uma série de especialistas de produção que estão conosco há muitos anos e que repassam seus conhecimentos aos novos funcionários, realizando treinamentos internos de forma constante — comenta.

Procura por cursos cresce 20% ao ano

Boa parte das construtoras da região faz parceria com o Senai na hora de qualificar a mão de obra. As unidades de Itajaí e Balneário Camboriú oferecem vários cursos nas respectivas unidades. Segundo o diretor do Senai na região, Geferson Luiz dos Santos, o aumento na procura pelas aulas na área de construção civil cresce pelo menos 20% ao ano.

— A campanha feita pelo Sinduscon (sindicato que representa as construtoras) pela capacitação vem surtindo muito efeito. As pessoas também estão entendendo que precisam se capacitar cada vez mais — explica Geferson.

O diretor do Senai disse também que apesar de a produção ter se estabilizado, a capacitação continua em alta. Especialmente porque as empresas começaram a demitir mais quem não têm qualificação.

— O aumento na procura pelos cursos está ligado também ao crescimento nas demissões. É quando o funcionário entende que precisa de algo a mais para continuar sendo competitivo.

E não são apenas os cursos específicos que o Senai oferece. Em parceria com as empresas e o Sinduscon, o órgão ministra treinamentos das Normas Regulamentadoras emitidas pelo governo, conhecidas como NRs. Recentemente, mais de 600 pessoas foram capacitadas na NR 35, que determina as normativas para se trabalhar em altura.

— Além disso, temos firmado outras parcerias para cursos como manutenção de elevadores, instalador de climatizadores de ar e de automação — conta.

Cursos oferecidos pelo Senai
Itajaí

— Mestre de obras
— Pedreiro de alvenaria
— Aprendizagem industrial de eletricista de manutenção
— Eletricista instalador industrial
— Eletricista instalador predial

Endereço:
Rua Henrique Vigarani, 163 — Barra do Rio
Telefone: 3341-2900

Balneário Camboriú
— Ajudante de pintor
— Aplicador de revestimento cerâmico
— Aprendizagem industrial de desenhista arquitetônico
— Assentador cerâmico
— Instalador hidráulico predial
— Instalador hidráulico predial básico
— Mestre de obras
— Pedreiro de alvenaria
— Pedreiro de alvenaria básico
— Pintor de obras
— Técnico em edificações
— Eletricista instalador industrial

Endereço:
Rua Angelina, 555 — Bairro dos Municípios
Telefone: 3363-7735

O SOL DIÁRIO

 
O Sol Diário
Busca