Pescadores de Itajaí protestam por redução da importação de pescados e pelo fim do descarte - O Sol Diário
 
 

Mobilização14/08/2013 | 14h31

Pescadores de Itajaí protestam por redução da importação de pescados e pelo fim do descarte

Manifestação pode ser retomada na semana que vem, caso Ministério não atenda reivindicações

Pescadores de Itajaí protestam por redução da importação de pescados e pelo fim do descarte Marcos Porto/Agencia RBS
Categoria saiu em carreata pelas ruas de Itajaí e pela BR-101 Foto: Marcos Porto / Agencia RBS

Pescadores de Itajaí e região protestaram nesta quarta-feira contra algumas determinações do governo federal no que diz respeito à pesca industrial. Eles se mobilizaram diante do Centreventos, em Itajaí, e saíram em carreata pela BR-101, causando lentidão no tráfego. A manifestação terminou antes do meio-dia, mas a categoria promete novos atos na semana que vem.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Pesca de Santa Catarina (Sintrapesca), Manoel Xavier as principais reivindicações são a redução da importação de pescados, especialmente sardinha, aposentadoria especial e seguro desemprego para pescadores industriais. Os trabalhadores também querem o fim do descarte de pescado, obrigatório quando são capturadas espécies ameaçadas de extinção.

— Isso é regulamentado por normativas do Ibama, mas tem espécies que não são estudados há mais de 20 anos. Dessa forma não há como saber se estão mesmo ameaçadas — diz Xavier.

Além desses itens, os manifestantes contam com uma extensa lista de reivindicações referentes a apoio, condições de trabalho e incentivos. O Sindicato dos Armadores e das Indústrias de Pesca de Itajaí e Região (Sindipi) também apoiou e esteve presente no movimento.

Durante esta semana representantes das duas entidades estiveram reunidas com membros do Ministério da Pesca. Uma lista com 17 reivindicações foi entregue. A assessoria de imprensa da Casa, informou que os pedidos estão sendo ponderados e muitas das questões levantadas serão resolvidas.

Mesmo assim, a categoria promete fazer novas manifestações na semana que vem caso não tenha resposta. Os protestos podem ser retomados entre quarta e quinta-feira e estão programados o fechamento do Rio Itajaí-Açu, da BR-101, em Itajaí, e ocupação do Ministério da Pesca e do Centro de Pesquisa e Extensão Pesqueiras do Sul (Cepsul), em Florianópolis.

O SOL DIÁRIO

O Sol Diário
Busca