Sintomas e cuidados com angina - O Sol Diário
 
 

 
 

Opinião11/12/2013 | 20h37

Sintomas e cuidados com angina

Carlos Eduardo Prado Costa, médico membro da Sociedade Internacional de Medicina Sexual e membro da Sociedade Brasileira de Clínica Médica

Sintomas e cuidados com angina Divulgação/Divulgação
Foto: Divulgação / Divulgação
Angina é uma manifestação de doença cardiovascular que ocupa o primeiro lugar entre as doenças mais prevalentes no mundo. É classificada como Angina Estável (aquela que ocorre com algum tipo de esforço, como subir lances de escada, pegar algum peso ou durante a relação sexual) ou Angina Instável (que ocorre sem nenhum fator desencadeante).

A angina é o sinal indicativo que o sangue não esta passando, ou passando com dificuldade pelas coronárias e acarretando diminuição de irrigação do miocárdio (músculo cardíaco), fazendo com que a pessoa sinta dor no peito. Esta obstrução é causada pela placa de gordura que se deposita no interior da artéria causando a redução do aborte sanguíneo. Quando o entupimento é parcial causa a dor de angina, e assim completa infarto. Nem sempre a dor de angina é indicativa de infarto do miocárdio, mas quase sempre o infarto é precedido de angina.

Há variáveis, porém a angina é uma dor diferente, que pode ocorrer no peito com irradiação para o braço esquerdo ou pescoço, estômago ou para as costas. Além da dor pode ocorrer desmaio e/ou falta de ar. Esta dor pode acontecer também quando a pessoas estiver subindo uma escada, percorrendo uma rua com ladeira ou até mesmo durante a relação sexual.

Aconselho você, caso tenha um histórico de hipertensão, colesterol alto ou diabetes, não faça nenhuma atividade física, tenha histórico familiar de angina, ou sinta algumas vezes dor no peito que julga ser diferente, procure um médico. A angina pode imitar uma dor de garganta, uma gastrite, um mau jeito. Qualquer pessoa pode ter uma angina. Basta ter a presença de um ou mais fatores de risco, idade maior ou igual a 40 anos. Porém já é comum identificarmos pessoas com menos de 40 anos apresentando esses sintomas.

Em pacientes mais jovens o quadro anginoso pode ocorrer por arritmias cardíacas, e geralmente é causado pelo uso de drogas como cocaína, crack, anfetaminas (ice, sibutramina), além do uso de anabolizantes. Evite o sedentarismo, a obesidade, o colesterol alto, a hipertensão arterial, o tabagismo, o alcoolismo e o diabetes. A cura é pontual, quando se tem a necessidade de intervenção, mas os cuidados são permanentes.

O SOL DIÁRIO

 
O Sol Diário
Busca