Capitania dos Portos vai investigar acidente com lancha que naufragou em Balneário Camboriú - O Sol Diário
 
 

 
 

Acidente21/07/2014 | 10h43Atualizada em 21/07/2014 | 10h53

Capitania dos Portos vai investigar acidente com lancha que naufragou em Balneário Camboriú

Embarcação afundou na noite de domingo com nove pessoas a bordo. Todos foram resgatados

A Capitania dos Portos de Itajaí vai abrir um inquérito administrativo para investigar o que ocorreu com a lancha que naufragou em Balneário Camboriú na noite deste domingo. Nove pessoas estavam a bordo da embarcação quando ela ficou presa nas pedras entre as praias de Taquaras e Laranjeiras. 

Três pessoas foram encaminhadas ao hospital Ruth Cardoso. Duas vítimas já foram liberadas e uma terceira pessoa será transferida para o hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí, pois teve uma lesão na coluna.

De acordo com o capitão-tenente da Capitania dos Portos, Hélio Vianei Rodrigues, a lancha tinha aproximadamente 10 metros de comprimento e estaria regressando da praia do Caixa D'aço, em Porto Belo, quando subiu em uma pedra e afundou.

— Quando a maré subiu a lancha naufragou, mas os bombeiros conseguiram fazer o resgate dos ocupantes — informa.

Segundo Rodrigues, a embarcação continua afundada no local e a responsabilidade de retirar o barco é do proprietário. A lancha estava indo para a Marina Tedesco quando ocorreu o acidente.

— O inquérito administrativo vai investigar o que aconteceu. Vamos ouvir o proprietário e os ocupantes para apurar como foi o acidente — explica.

Segundo o capitão-tenente, o local onde a lancha afundou possui pedras que já aparecem na carta náutica. A Capitania tem 90 dias para elaborar o inquérito e encaminhar para o Tribunal Marítimo.

O SOL DIÁRIO

Notícias Relacionadas

Acidente 21/07/2014 | 08h17

Lancha afunda com nove pessoas a bordo em Balneário Camboriú

Bombeiros conseguiram fazer o resgate dos ocupantes, que estavam sem coletes salva-vidas

 
O Sol Diário
Busca