Câmara aprova em primeira votação o aumento no número de vereadores em Balneário Camboriú - O Sol Diário
 
 

De 13 para 1902/12/2014 | 22h35

Câmara aprova em primeira votação o aumento no número de vereadores em Balneário Camboriú

Votação do projeto teve 12 votos favoráveis e a ausência de Luiz Maraschin (PMDB)

Com 12 votos favoráveis e a ausência de Luiz Maraschin (PMDB), foi aprovado em primeira votação nesta terça-feira à noite o projeto que aumenta de 13 para 19 o número de vereadores na Câmara de Balneário Camboriú. A alteração na quantidade de vagas faz parte da emenda que modifica, acrescenta e suprime dispositivos da Lei Orgânica Municipal de Balneário.

::: Aumento no número de vereadores divide opiniões entre entidades de Balneário
::: Vereadores de Balneário defendem que aumento de vagas na Câmara vai melhorar a representatividade dos bairros
::: Vereadores querem aumentar de 13 para 19 o número de cadeiras no Legislativo de Balneário Camboriú

O projeto agora tem prazo de 10 dias para ir à segunda votação, que deve ocorrer na semana que vem. O prefeito precisa sancionar a lei no máximo um ano antes das eleições municipais de 2016 para que o aumento tenha validade na próxima legislatura.

Na discussão do projeto, apenas dois vereadores usaram a tribuna. Marisa Zanoni (PT) foi a primeira a se manifestar. Ela ponderou sobre as críticas da opinião pública, mas se posicionou favorável ao aumento e justificou o voto com base na ampliação da representatividade e na possibilidade de "todas as camadas sociais" se enxergarem no Legislativo.

— Acredito que o maior número de representantes aprimora e qualifica a democracia — afirmou.

Ary Souza (PSD) também anunciou o voto pelo aumento e, assim como Marisa, defendeu a maior representação popular. Ele destacou ainda a permissão legal da Constituição, citando que as despesas orçamentárias serão as mesmas, e as chances de mais opiniões dividirem espaço na Casa.

— Podemos ter em um parlamento futuro uma base maior de vereadores que não sejam do governo, exercendo o contraditório não apenas por oposição, mas para efetivamente fazer o controle externo, que é a nossa função — avaliou.

Após a aprovação, os vereadores rejeitaram um parecer da Comissão de Justiça e Redação, que era contrário ao aumento de vereadores. O placar foi de 12 votos pela rejeição do parecer e houve a ausência de Maraschin.

A sessão de terça, prevista para começar às 18h15min, iniciou com 1 hora e 10 minutos de atraso. Reuniões dos vereadores para discutir os projetos da noite foram a justificativa oficial, mas a licença pedida por Elton Garcia na última hora também movimentou os bastidores da Casa.

Apenas as três primeiras fileiras do espaço destinado ao público receberam plateia, que esperava principalmente a presença do ex-secretário de Obras. Com o afastamento confirmado, algumas pessoas deixaram a Câmara, enquanto o restante aguardou até o fim de uma homenagem feita aos 10 anos da Associação de Apoio às Famílias de Deficientes Físicos (Afadefi).

Terminado o ato, o presidente da Câmara, Nilson Probst, anunciou o intervalo regimental de 15 minutos — que durou mais de 40. Nom fim, o aumento no número de vereadores foi votado e aprovado sob os olhares de pouquíssimas testemunhas que resistiram nas cadeiras à longa duração do encontro na noite de terça-feira.

O SOL DIÁRIO

Notícias Relacionadas

De 13 para 19 26/11/2014 | 21h21

Aumento no número de vereadores divide opiniões entre entidades de Balneário Camboriú

Projeto ainda não tem data para entrar na pauta da Câmara, mas já provoca discussões

Aumento de vagas 26/11/2014 | 10h04

Vereadores de Balneário Camboriú defendem que aumento de vagas na Câmara vai melhorar representatividade dos bairros

Projeto que deve ser votado nas próximas semanas recebeu assinatura de todos os parlamentares

O Sol Diário
Busca