Fim do protesto de pescadores em Itajaí marca começo de negociação para resolver impasse com Ministério do Meio Ambiente - O Sol Diário
 
 

Lista de espécies ameaçadas06/01/2015 | 21h30Atualizada em 07/01/2015 | 12h08

Fim do protesto de pescadores em Itajaí marca começo de negociação para resolver impasse com Ministério do Meio Ambiente

Ministra Izabella Teixeira aceitou a entrada do setor pesqueiro no grupo de trabalho que vai reavaliar a lista de peixes em extinção

Fim do protesto de pescadores em Itajaí marca começo de negociação para resolver impasse com Ministério do Meio Ambiente Marcos Porto/Agencia RBS
Barcos começaram a sair do canal às 15h30 desta terça-feira Foto: Marcos Porto / Agencia RBS

A maré alta enfrentada pelos pescadores às 15h30 desta terça-feira, quando deixavam o canal de acesso ao Complexo Portuário do Itajaí, 30 horas após o bloqueio, foi o primeiro de uma série de obstáculos que o setor terá que enfrentar. O fim do protesto veio após o Ministério do Meio Ambiente aceitar a participação da cadeia produtiva no grupo de trabalho formado junto ao Ministério da Pesca para reavaliar a lista de 475 espécies consideradas ameaçadas de extinção. A lista, publicada na portaria 445 em dezembro passado, porém, não foi revogada, como era reivindicado.

::: Confira todas as notícias sobre a manifestação no complexo portuário
::: Prejuízos são estimados em até US$ 50 mil por navio com atraso
::: Protesto termina e pescadores liberam o canal do Itajaí-açu

Nesta quinta-feira, os presidentes do Sindicato dos Armadores e da Indústria da Pesca de Itajaí e Região (Sindipi), Giovani Monteiro, e do Sindicato dos Pescadores Profissionais do Estado (Sitrapesca), Manoel Xavier de Maria, irão a Brasília participar da primeira reunião do grupo de trabalho. Os representantes querem brigar pela retirada de espécies que consideram não ser ameaçadas de extinção da lista do Ministério do Meio Ambiente. A relação contém cerca de 80 tipos comerciais.

– Queremos eliminar da lista todo o pescado que não tenha problema de extinção, como a batata, garoupa, viola e o cação-anjo, que a gente tem certeza que não estão em perigo. E, se a gente achar que pode ter algum risco, reduzimos a classificação –  afirma Manoel.

Para que os pescadores concordassem em liberar o canal do Itajaí-Açu, o novo ministro da Pesca, Helder Barbalho, também se comprometeu, por meio de um documento, a rever o funcionamento de benefícios como a aposentadoria e o seguro do defeso.

– O que o setor estava pedindo era muito pouco, queria ser ouvido em relação à portaria 445. O Ministério da Pesca assumiu esse compromisso. O ministro também se comprometeu a lutar para que a restrição possa ser menos detalhada e a rever reivindicações que estão lá desde 2011 – disse o prefeito de Itajaí, Jandir Bellini.

O chefe do Executivo também criticou a divulgação da lista com espécies de peixes ameaçadas de extinção:

– O setor quer ser ouvido, não é contra a restrição. O setor tem conhecimento, tem ideias, sugestões para dar. Não é meia dúzia de técnicos, que não vive o dia a dia e que não conhece a importância socioeconômica do setor, que determina uma portaria e seja o que Deus quiser – desabafou.

Conforme o presidente do Sindipi, caso a validade da portaria 445 permaneça, o volume pescado no Litoral Norte vai cair em 50%:

– O prejuízo é imensurável, a gente não consegue calcular, porque é em toda a cadeia: pescadores, armadores e comerciantes – explica Monteiro.

Terça-feira tensa

A terça-feira foi marcada pela tensão em Itajaí, no Litoral Norte de Santa Catarina. Por duas vezes os pescadores impediram a travessia do ferry boat entre o município e Navegantes. Após cercar uma das balsas que operam no local pela manhã, a delegacia da Capitania dos Portos de Itajaí enviou duas lanchas para liberar o canal e manter as balsas funcionando

::: Nova lista de espécies em extinção cria impasse no setor pesqueiro
::: "Não somos contra a pesca, somos contra a pesca burra", diz pesquisador
::: "Lista compromete 50% do volume pescado na região", aponta presidente do Sindipi

O capitão de fragata responsável pela delegacia, José Sávio Feres Rodrigues, informou que a Polícia Militar também acompanhou as embarcações da Capitania para evitar que os pescadores trancassem o canal. Segundo ele, os manifestantes tentaram impedir a travessia e uma das balsas precisou travar para evitar uma colisão.

À tarde os trabalhadores voltaram a interromper a travessia. Dessa vez, atracaram os barcos de pesca na rampa de acesso ao ferry boat em Navegantes. Uma fila de veículos chegou a se formar na Avenida Prefeito Paulo Bauer, no acesso as balsas em Itajaí. Passageiros e motoristas já embarcados ficaram irritados com a situação e deixaram a embarcação.

Conforme Rodrigues, os barcos envolvidos serão notificados por interromper o tráfego aquaviário. A multa nesses casos varia de R$ 40 a R$ 1,6 mil.

O transatlântico Empress também ficou impedido de deixar o píer de Itajaí. No navio, as 2,3 mil pessoas que estavam a bordo, entre passageiros e tripulantes, passaram o dia acompanhando as negociações sem poder deixar a embarcação.

O SOL DIÁRIO - O SOL DIÁRIO

Notícias Relacionadas

Porto de Itajaí 06/01/2015 | 19h01

Passageiros de transatlântico protestam sobre mudança de rota em viagem

Turistas reclamam da mudança de roteiro do navio Empress, que ficou mais de 24 horas impedido de sair do complexo portuário de Itajaí

Impasse na pesca 06/01/2015 | 13h36

Ministérios da Pesca e Meio Ambiente instituem grupo de trabalho para analisar lista de espécies ameaçadas de extinção

Representantes terão um mês para avaliar o documento e propor alterações

Impasse na pesca 06/01/2015 | 10h55

Capitania dos Portos faz reunião para definir ações para liberar entrada do complexo portuário do Itajaí

Representantes da delegacia se reúnem com as polícias Militar e Federal, Porto de Itajaí e Secretaria de Segurança Pública

Impasse na pesca 06/01/2015 | 10h03

Protesto do setor pesqueiro tenta impedir a travessia do ferry boat em Itajaí

Pescadores querem a revogação da lista de espécies ameaçadas de extinção desde segunda-feira

Impasse na pesca 06/01/2015 | 00h02

Pescadores mantêm acesso ao Porto de Itajaí fechado até a manhã desta terça-feira

Assembleia avaliará promessas do Ministério da Pesca de dar mais atenção ao setor

Impasse 05/01/2015 | 21h28

Lista de espécies ameaçadas de extinção cria impasse entre pescadores e Meio Ambiente

Enquanto entidades pesqueiras enxergam os prejuízos no setor, instituto que coordena estudo aponta regra como essencial para garantir futuro da atividade

Reviravolta 05/01/2015 | 20h29

Justiça determina abertura imediata do acesso ao Complexo Portuário de Itajaí

Liminar saiu no início da noite desta segunda-feira e determina multa de R$ 50 mil em caso de descumprimento

Impasse 05/01/2015 | 19h02

Pescadores decidem manter protesto e transatlântico é impedido de deixar píer de Itajaí, no Litoral Norte de SC

Manifestantes exigem a revogação da portaria 445 do Ministério do Meio Ambiente. Documento proíbe a pesca de 475 espécies ameaçadas de extinção

Pesca 05/01/2015 | 10h53

Protesto do setor pesqueiro fecha complexo portuário do Itajaí-Açu

Mais de 30 embarcações participam da manifestação, que pede a revogação de uma lista de espécies ameaçadas de extinção

Setor pesqueiro 23/12/2014 | 21h04

Pescadores de Itajaí e região vão parar em janeiro para protestar contra lista de peixes em extinção

Lista foi divulgada pelo Ministério do Meio Ambiente na última quarta-feira e contém nome de peixes conhecidos como Cação e Atum

O Sol Diário
Busca