Casal de Itajaí deixa emprego, casa e família no Brasil para viver viajando pelo mundo - O Sol Diário

Viajantes20/02/2015 | 21h21

Casal de Itajaí deixa emprego, casa e família no Brasil para viver viajando pelo mundo

Na estrada há quase nove meses, Natalie e Robson compartilham destinos e dicas em blog

Casal de Itajaí deixa emprego, casa e família no Brasil para viver viajando pelo mundo  Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Casal posa para foto na Capadócia, Turquia Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

A busca por um projeto de vida levou para bem longe o casal de Itajaí Natalie Deduck, 31 anos, e Robson Cadore, 34. Juntos há nove anos, os dois descobriram que seus sonhos eram grandes demais para ficar em um lugar só. Deixaram o Brasil em abril do ano passado, em uma viagem pelo mundo sem data para acabar e à custa das próprias economias. Com uma mochila de 15 quilos nas costas e compartilhando tudo no blog que criaram _ o Love and Road _, passaram desde então por 11 países e três continentes.

Leia também:

::: “Não queremos apenas ver os lugares, queremos experimentar”, conta casal de Itajaí que há 10 meses viaja o mundo
 
Natalie é graduada em jornalismo, foi apresentadora e repórter em emissoras locais de televisão, mas administrava há seis anos o salão de beleza da família, quando decidiu mudar de vida. Robson trabalhava com comércio exterior há 15 anos. Para cair no mundo, além de deixar os empregos, precisaram economizar e desapegar. Reduziram gastos, se desfizeram do carro, alugaram a casa e venderam _ pela internet ou em bazares _ praticamente tudo que não caberia na mochila, de roupas e objetos de decoração a móveis.
 
_ No Brasil ficaram apenas quatro caixas de documentos e lembranças. Foi tudo vendido ou doado. Conseguimos um dinheiro razoável. Agora carregamos um pouco de roupa, câmera, notebook e um monte de sonhos _ conta Natalie.

 
Natalie em Valensole na França

O interesse pela estrada é antigo na vida do casal. Os dois se conheceram em 2006 e logo embarcaram rumo a Buenos Aires para curtir um festival de música eletrônica. Foi nessa ocasião que dizem ter sido picados pelo “bichinho das viagens”. Um ano depois se mudaram para Dublin, na Irlanda. Desde então, a dupla recebeu carimbo de mais de 20 países nos passaportes. De volta ao Brasil em 2009, passaram a rodar pelo país e América do Sul quando era possível.
 
A decisão de trocar as viagens de férias por uma vida viajando em tempo integral veio em outubro de 2013. Considerado pelo casal “o grande ano”, foi quando casaram, passaram a viver na própria casa e na lua de mel foram à Turquia, Ucrânia e Irlanda. Na volta para o Brasil, porém, algo tinha mudado:
 
_ Estávamos tristes e depressivos. Algo estava nos incomodando. O bichinho viajante havia deixado nossos corações e pés mais inquietos do que nunca. Ainda não estávamos prontos para sossegar, criar raízes e formar família _ descreveram.
 
Desde então foram seis meses de planejamento. O destino inicial era a Tailândia, na Ásia, mas a dupla descobriu que as passagens aéreas ficariam bem mais baratas desembarcando primeiro na Europa. E aí, já que estariam por lá, decidiram aproveitar essa parada para rever amigos e visitar lugares. O casal partiu rumo a Madri, na Espanha, em 24 de abril. Desde então, passaram por Portugal, Marrocos, França, Itália, Croácia e Turquia, até chegar, em novembro, a Chiang Mai, na Tailândia. Ficaram por lá até o fim de janeiro, quando partiram para Filipinas e Camboja, onde ficam até o fim deste mês.

Robson corre em Gorges du Dades, Marrocos
 
_ Não sabemos onde vamos parar _ avisa Natalie.
 
Entre a saudade de quem fica e o adeus cotidiano
 
Deixar tudo para trás é uma condição para quem assume o sonho de viajar pelo mundo. E nessa conta entra também a família. Natalie e Robson confessam: o coração fica apertado. Ao mesmo tempo em que a internet facilita as relações, também aumentam a saudade.

_ As reuniões via Skype e as fotos compartilhadas pelo WhatsApp deixam um nó na garganta _ revela Robson. 

A busca pelo que acreditam e o apoio dos familiares, porém, ajuda a superar e a seguir em frente. E os quase nove meses de estrada ensinaram uma lição a Natalie:
 
_ Não sinto saudade das coisas materiais, no final do dia o que realmente faz falta são as pessoas que estão longe e os momentos que vivemos com elas.
 
Além de lidar com a falta da família, o casal conta que precisou aprender a se despedir diariamente. A cada viagem, os dois conhecem pessoas incríveis, gente que se transforma em novos amigos e até animais de estimação temporários (os dois deixaram dois gatos no Brasil, e um deles morreu durante a viagem).
 
_ Não é fácil dizer adeus. As pessoas que conhecemos se tornam nossa família temporária, deixam de ser desconhecidos e passam a fazer parte da nossa história _ destaca Natalie.
 
Sobrevivendo com 50 dólares por dia
 
Ter o mundo como endereço tem seu preço. Natalie e Robson sabem disso e definiram estratégias para se manter na estrada com o dinheiro que economizaram antes da partida. Mudaram o estilo de vida, o modo de pensar e agir: tudo tem que ser bom, bonito e barato. Com planejamento e controle de gastos, o orçamento do casal permite gastar até U$ 50 por dia por pessoa. Esse valor é o necessário para custear tudo, de uma garrafa de água e acomodação a passeios turísticos. A cifra saiu de pesquisas e do livro “Como viajar o mundo com U$ 50 por dia” (em tradução livre), de Matt Kepnes.
 
_ Em alguns lugares é impossível sobreviver com esse valor, mas em outros vive como um rei. Então, o que vale é manter a média _ explicam no blog.
 
Seguindo esse plano e sem imprevistos, o casal conta ter dinheiro para viajar pelo menos um ano. Para chegar lá, contam ainda com o aluguel de uma casa e um apartamento no Brasil. Mesmo com a desvalorização do real em relação ao dólar é uma renda mensal garantida.
 
Além de planejamento e controle de gastos _ o casal anota tudo em um caderno e depois coloca em uma planilha_, encontrar soluções para reduzir despesas é fundamental para manter esse projeto de vida. A acomodação é simples, geralmente apartamentos compartilhados ou hostels, e a comida feita “em casa”. Viajam de ônibus, trem e até carona. O casal tenta ainda fazer pequenos trabalhos durante a viagem.
 
_ Cuidamos de casas, de animais de estimação e trocamos nossa mão de obra por acomodação _ detalha Robson.
 
De diário de bordo à fonte de renda
 
O Love and Road é definido por Natalie e Robson como um blog e um projeto de vida. Escrito em inglês e português, o site é um diário de bordo do casal, e inclui dicas de viagens. A dupla também aposta nas redes sociais, atualizam Instagram, Pinterest, Twitter, Facebook e Google+.
 
_ Nosso objetivo é inspirar as pessoas a viajar mais e melhor. O mundo é lindo demais para ficar escondido ou ser apenas admirado em cartões postais _ define Natalie.

   
Natalie aproveita para escreve em Fes, Marrocos

O blog está no ar desde 1º de julho e tem cerca de 12 mil visualizações ao mês. Agora, o casal está empenhado em transformar esse novo trabalho em fonte renda. Assim, não precisariam parar tão cedo. Os dois trabalham de dois a três dias por semana no site.
_ Para continuar na estrada precisamos de dinheiro, é claro. Com o blog e a marca Love and Road mais sólidos queremos buscar parcerias, publicidade e patrocinadores que acreditam no nosso sonho _ explica Robson. 
 
 
POR ONDE O CASAL JÁ PASSOU
 
33
países integram a lista de destinos visitados por Natalie e Robson juntos desde 2006. Por alguns deles o casal passou mais de uma vez.
 
Desde abril de 2013
Espanha, Portugal, Marrocos, França, Itália, Mônaco, Turquia, Croácia, Tailândia, Camboja e Filipinas
 
Antes de 2013
Espanha, Escócia, França, Inglaterra, Irlanda, Irlanda do Norte, Itália, Alemanha, Bélgica, Polônia, Letônia, Rússia, Turquia, Grécia, Croácia, Eslovênia, Suíça, Andorra, Ucrânia, Holanda, República Checa, Hungria, Argentina, Uruguai, Paraguai e Chile
 
 
Interatividade
Ficou com vontade de cair no mundo? Confira dicas de viagem em um vídeo feito pelo casal em osoldiario.com.br
 

FALE COM OS VIAJANTES
::: www.loveandroad.com
::: Facebook.com/loveandroad
::: Twitter: @loveandroad
::: Instagram: @loveandroad
::: Google+: Love and Road
::: Pinterest: Love and Road

O SOL DIÁRIO

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioMeninas de Blumenau se despedem com vitória https://t.co/ytDsterXdZhá 6 minutosRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioAlém da China, Egito retoma compra de carnes do Brasil https://t.co/FM3rKxjugdhá 6 minutosRetweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros