Servidores públicos de Itajaí entram em estado de greve - O Sol Diário
 
 

Negociações06/05/2015 | 14h57

Servidores públicos de Itajaí entram em estado de greve

Funcionários reivindicam reajuste maior do que a proposta apresentada pela prefeitura

Os servidores públicos de Itajaí estão em estado de greve desde a noite de terça-feira. Durante assembleia, os funcionários rejeitaram a proposta de reajuste do Executivo e reivindicam um aumento maior. Por enquanto os profissionais não tem previsão para entrar em greve, mas podem paralisar as atividades caso não sejam atendidos.

A presidente do Sindicato dos Servidores Públicos da cidade, Eliane Aparecida Corrêa, explica que a prefeitura ofereceu para os funcionários que recebem mais de R$ 1.500,00 um abono de R$ 150 e reajuste de 1%. No entanto, a categoria quer reajuste de 12% para estes colaboradores. Para quem ganha até R$ 1.500,00 o valor pleiteado é de R$ 250 incorporado ao salário.

— Também queremos que o valor do cartão alimentação seja fixado em R$ 500 para todos os servidores. Hoje ele é escalonado conforme a categoria e o aumento proposto pelo município foi de 30%, chegando a R$ 400 para alguns funcionários — afirma.

Na manhã desta quarta-feira o sindicato entregou uma contraproposta ao prefeito Jandir Bellini, que prometeu avaliar o assunto. O secretário de Planejamento, Douglas Cristino, explica que até segunda-feira a prefeitura deve entregar uma nova proposta aos servidores. O documento será apresentado para votação na próxima assembleia da categoria, marcada para terça-feira da semana que vem.

Servidores de Camboriú também pleiteiam aumento

Os funcionários públicos de Camboriú também pleiteiam o aumento junto à prefeitura. O presidente do sindicato do município, Toni Fausto Frainer, relata que a prefeita Luzia Coppi enviou um projeto para Câmara de Vereadores com acréscimo abaixo do esperado pela categoria.

— Ontem (terça-feira) entregamos para a prefeita a nossa contraproposta. Ela ofereceu reajuste de 6,56%, mas a projeção da inflação ficou em 8,5%. Queremos que ela retifique esse índice — comenta.

Frainer diz que também foram entregues à prefeita outras 20 reivindicações da categoria, como auxílio alimentação, licença premium de 90 dias para todos os servidores e que a perícia médica seja feita na cidade. O presidente relata ainda que a prefeita disse que irá avaliar a proposta.

Já os funcionários públicos de Navegantes e Balneário Camboriú obtiveram o aumento em janeiro deste ano.

O SOL DIÁRIO

O Sol Diário
Busca