Viviane Bevilacqua, sobre a propaganda do O Boticário: "A favor ou contra o quê?" - O Sol Diário
 
 

 
 

Tolerância03/06/2015 | 15h21

Viviane Bevilacqua, sobre a propaganda do O Boticário: "A favor ou contra o quê?"

Colunista analisa reação nas redes após exbição de vídeo que mostra casais homossexuais

Até o começo da tarde desta quarta-feira o comercial da campanha de Dia dos Namorados de O Boticário já registrava quase dois milhões de visualizações no perfil da empresa no You Tube. Ou seja, atingiu o objetivo de causar polêmica e, lógico, virou assunto nas redes sociais. A história do filme é simples: pessoas compram perfumes para dar de presente no dia 12 de junho. A "surpresa" reside no fato de alguns casais de namorados serem do mesmo sexo. As cenas são discretas e bem feitas, mostram apenas abraços, nada mais do que isso. Mesmo assim, muita gente achou a propaganda uma afronta à tradicional família brasileira.  

A repercussão foi enorme, dividindo opiniões entre os “a favor” e os “do contra”. Mas a favor ou contra o quê? Homossexualidade? Ninguém tem que concordar ou discordar - aliás, ninguém tem nada a ver se o outro se relaciona com homens, mulheres ou com os dois sexos. É um assunto que só diz respeito à própria pessoa, e não será a opinião alheia que mudará a orientação sexual de alguém, com toda a certeza.

É um assunto que deveria ficar restrito a quatro paredes? Por quê? Não dá mais para fingir que a homossexualidade não existe, ou então que todos os gays são aqueles tipos estereotipados mostrados nos programas de televisão, e que muita gente acha engraçados. “Bichinha pode, gay parecido com homens e mulheres 'normais', não”, escreveu um usuário no Facebook que preferiu se esconder sob um pseudônimo qualquer. “É uma vergonha passarem este comercial em horários que as crianças estão assistindo televisão”, escreveram várias pessoas nas redes sociais.

Não acho que a propaganda faça apologia à homossexualidade, não conclama ninguém a “virar gay”, nem diz que sexo entre iguais é melhor do que entre um homem e uma mulher. Apenas mostra (de uma maneira delicada e sutil, sem agredir ninguém) uma realidade que as crianças e adolescentes encontram nas ruas, nas escolas e talvez até em suas próprias famílias. Vai se saber...

Se a criança comentar alguma coisa depois de assistir à propaganda, se achar estranho os abraços entre dois homens ou duas mulheres e fizer perguntas sobre o assunto, talvez seja uma boa oportunidade de sentar e conversar com ela. Mas, primeiro, é preciso que os adultos entendam que as diferenças existem, e que elas devem ser respeitadas por todos. Ninguém precisa concordar e muito menos “aderir” à causa (até isso li no Facebook), mas a tolerância é uma virtude da qual não podemos abrir mão.
 
Na noite de terça-feira, a empresa aproveitou a repercussão da campanha nas redes para lançar uma pesquisa sobre o que os consumidores pensam sobre a marca.

As novas fragrâncias de Egeo 7 Tentações vieram para apimentar a relação a dois. Compartilhe conosco sua opinião sobre a campanha de Dia dos Namorados, assim podemos ficar mais próximos de vocês.

Posted by O Boticário on Terça, 2 de junho de 2015

DIÁRIO CATARINENSE

 
O Sol Diário
Busca