Vereador de Itajaí condenado por expor imagens íntimas de jovem pede afastamento do cargo - O Sol Diário

Política19/04/2017 | 14h51Atualizada em 19/04/2017 | 19h47

Vereador de Itajaí condenado por expor imagens íntimas de jovem pede afastamento do cargo

Saída também tinha sido recomendada pelo PSDB, partido de José Acácio da Rocha

O vereador José Acácio da Rocha (PSDB) protocolou ontem à tarde pedido de afastamento do cargo, após ter sido condenado em 1ª instância a uma pena de sete anos de prisão em regime semiaberto pela divulgação de imagens de relações sexuais com uma adolescente de 17 anos. A defesa afirma que a garota era namorada do vereador na época e nega que ele tenha distribuído a gravação.

O afastamento foi sugerido pelo diretório municipal do PSDB em Itajaí. Em nota, a comissão provisória que comanda a sigla na cidade também determinou que ele se afastasse provisoriamente das atividades partidárias.Assinada pelo presidente do PSDB Itajaí, Cícero Zucco, a justificativa no documento é que a o afastamento possibilitará que "as informações oficiais sejam obtidas de forma mais clara e justa".

O pedido de licença será lido na sessão da Câmara de hoje à noite. Quem deve assumir a vaga de Acácio é o suplente Beto Cunha (PSDB), líder da comunidade carismática do Bairro Cordeiros.

O vereador Acácio não foi localizado ontem para comentar o caso. O advogado Claudinei Fernandes, que o representa na ação, afirma que vai recorrer da decisão e, até o julgamento dos recursos, não há cumprimento de pena.

Segundo Fernandes, há dois delitos registrados no processo. O primeiro diz respeito à guarda do registro da imagem, e o segundo à divulgação do vídeo. O advogado afirma que houve uma gravação feita através do programa de computador MSN em que apenas o vereador apareceria. Segundo ele, Acácio não divulgou essas imagens.

O vereador emitiu uma nota em que afirma que o namoro com a adolescente ¿tinha o consentimento dos pais¿ da menina e a relação era ¿pública¿. No texto, fala em ¿chantagem¿ e afirma que vai apurar como a condenação veio a público, já que o caso corre em segredo de Justiça.

Confira a íntegra da nota emitida pelo parlamentar:

"Sempre me pautei na vida pessoal e profissional pela personalidade forte e principalmente por assumir minhas responsabilidades, razão que me levou a chegar aonde cheguei.
Assim, desde que fui confrontado com o que ocorreu, mantive a verdade tanto na via judicial como extra judicial, ou seja, era alguém solteiro e namorava uma adolescente com o consentimento dos pais em uma relação pública.
Quanto a intimidade dos fatos mencionados, diz respeito tão somente aos envolvidos, e hoje, passado tanto tempo do ocorrido jamais os repetiria, visto que sou um pai de família e sempre se aprende com as experiências.
Um detalhe bem importante e que tem de ser considerado, é que à época, todos estes fatos foram resolvidos entre as partes e apenas ganharam esse viés quando me tornei uma pessoa politicamente forte e atuante. Tenho 27 anos de relevantes serviços prestados no magistério e quem me conhece, verdadeiramente sabe do meu valor. Já estamos também nos cercando das medidas necessárias para a devida apuração quanto ao vazamento dessas informações, que segundo a lei, devem correr em segredo de Justiça.
É esse o preço a ser pago quando não cedemos a chantagens e quando nos mantemos firmes naquilo que acreditamos. Seguimos em frente, confiando em Deus e a disposição da comunidade para quaisquer esclarecimentos.Vamos recorrer sim da decisão tomada neste primeiro momento, na certeza que verdade prevalecerá e a justiça, será de fato, feita". 

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioMortes no fim de semana elevam para 98 o número de assassinatos em Florianópolis em 2017 https://t.co/9w9TyfKoJwhá 1 horaRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioPrefeitura de Brusque abre vagas para área da saúde com salários de até R$ 14 mil https://t.co/9vx91xTpn0há 2 horas Retweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros