Em meio a greve, Paulotur perde a concessão pública - O Sol Diário
 

Transporte Público20/06/2017 | 17h16Atualizada em 20/06/2017 | 19h34

Em meio a greve, Paulotur perde a concessão pública

Governo do Estado retomou as 12 linhas até então operadas pela empresa em Palhoça, Garopaba e Paulo Lopes

Em meio a greve, Paulotur perde a concessão pública Maurício Vieira/Agencia RBS
Foto: Maurício Vieira / Agencia RBS

De maneira unanime, o Conselho Estadual de Transportes de Passageiros decidiu na tarde desta terça-feira (20) pelo fim do contrato com a Paulotur. A partir de agora, o Estado retoma as 12 linhas de ônibus até então operadas pela empresa em Palhoça, Garopaba e Paulo Lopes. A decisão acontece em meio a uma greve dos funcionários da companhia, que estão com salários atrasados.

O conselho também decidiu que essas linhas sejam imediatamente e em caráter emergencial autorizadas às empresas Santo Anjo e Jotur, já que elas operam linhas no mesmo trajeto da Paulotur. Segundo o Departamento de Transportes e Terminais (Deter), além de facilitar a logística operacional, causa menos impacto aos usuários. 

Nos próximos 45 dias, o vale transporte da Paulotur será recebido pelas duas empresas. nesse período, as companhias aceitarão os passes escolares já adquiridos e as carteiras de estudante. A Jotur comercializará esse tipo de passagens na agência em frente à estação de Palhoça. Para as linhas da Santo Anjo deve-se procurar o guichê no Rita Maria. Os locais para recadastramento serão os mesmos.

Com a decisão, o Deter já encaminhou notificação a Paulotur sobre a rescisão do contrato e expediu autorização provisória às empresas para que iniciem as operações das linhas já a partir de 21 de junho.

O processo administrativo contra a Paulotur foi feito pelo Deter e recebeu parecer favorável da Procuradoria Geral do Estado. Em seguida, foi levado para apreciação do Conselho Estadual de Transportes de Passageiros, onde foi deliberado. A partir de agora, o Deter passará ao processo de licitação das linhas. A Paulotur não atendeu as ligações da reportagem.

Com a redistribuição das linhas, a Jotur fica responsável por operar os trechos entre Florianópolis e Morretes (Albardão), Praia da Pinheira, Enseada do Brito e Guarda do Cubatão (Jomar), sendo que as partidas e chegadas serão no Ticen. Já a Santo Anjo assumirá as linhas para Garopaba, Gamboa e Paulo Lopes, com partidas e chegadas no Terminal Rodoviário Rita Maria, e a venda de passagens nos guichês.

Em ambos os casos os respectivos quadros de horários permanecem os mesmos, sendo possível consultá-los no TICEN e no Terminal Rodoviário Rita Maria. As empresas também estão atualizando os sites jotur.com.br e santoanjo.com.br para que o usuário possa fazer a consulta on-line e planejar sua viagem com mais comodidade.

O sindicato da categoria (Sintraturb) está se mobilizando agora para garantir empregos para os cerca de 150 funcionários que serão demitidos da Paulotur.

— Vamos tentar empregar o máximo de funcionários que der nas novas empresas. Ainda estamos esperando se a Paulotur vai dar baixa nas carteiras de trabalho, senão vai ser uma guerra judicial — informou o presidente do sindicato, Deonísio Lindes.

O Sintraturb informa que irá prestar assistência jurídica aos trabalhadores com relação ao FGTS e INSS que não foram pagos pela empresa, mesmo com ação judicial a favor dos funcionários. Como o patrimônio da Paulotur está penhorado, a movimentação será para sequestrar os bens dos donos da empresa.

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioVinícius espera mais ¿tempo de jogo¿ na Chapecoense https://t.co/uSKccXi82shá 2 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioConvocado para a Seleção sub-20, goleiro promete mesma dedicação que tem no Criciúma https://t.co/IYUpExiooVhá 3 horas Retweet
O Sol Diário
Busca