Reflexo da greve: Série B do Catarinense tem primeira rodada adiada - O Sol Diário
 

Sem chance30/05/2018 | 15h46Atualizada em 30/05/2018 | 18h02

Reflexo da greve: Série B do Catarinense tem primeira rodada adiada

FCF atende pedido do comando geral da Polícia Militar e competição inicia na semana seguinte

Reflexo da greve: Série B do Catarinense tem primeira rodada adiada FCF/Divulgação
Foto: FCF / Divulgação
João Lucas Cardoso
João Lucas Cardoso

joao.lucas@somosnsc.com.br

Passados os primeiros dias de greve dos caminhoneiros, ainda na semana passada, o departamento de competições da Federação Catarinense de Futebol (FCF) passou a adiar jogos dos campeonatos de base. Assim prosseguiu desde então. Teve partida que passou por duas remarcações de data. Nesta quarta-feira, com a retomada do abastecimento e do transporte de cargas, a entidade iria garantir o início da Série B do Campeonato Catarinense neste fim de semana. Porém, ainda sob reflexos da paralisação, a primeira rodada foi adiada.

Saiba as últimas notícias sobre a greve dos caminhoneiros

O torneio, portanto, vai começar no fim de semana seguinte. A FCF vai atender ao pedido do Comando Geral da Polícia Militar. Por conta do suporte na normalização de serviços prejudicados pela greve, a PM receou não contar com efetivo suficiente necessário para a segurança nos estádios que receberam os jogos da competição.

- Mantemos contato com os presidentes dos clubes desde o início da semana e eles nos relataram dificuldades. Nesta quarta-feira, com a retomada, afirmaram terem condições do início da competição. Porém, o Comando Geral solicitou nossa colaboração e vamos ajuda-los - argumentou Rubens Angelotti, presidente da federação estadual.

No começo da semana, a Federação avaliava se manteria o início da Série B do Catarinense como o previsto. A disputa que vale duas vagas na elite do futebol de Santa Catarina, nos postos deixados por Concórdia e Inter de Lages, chegou a ter primeira rodada confirmada para este fim de semana, com as arbitragens definidas nesta quarta-feira. Porém, preparada para a situação, a FCF optou pelo adiamento.

O calendário não será alterado, tampouco a fórmula, com 22 datas. O adiamento do início vai resultar em redução de intervalo entre jogos, e o término será conforme o previsto, em 26 de agosto, com a segunda partida da final. A solução será utilizar os dias de meio de semana sem partidas marcadas, como no intervalo entre turnos.

No entanto, os jogos de competições de base, que foram adiados seguidamente desde a semana passada, foram mantidos nas novas datas – sem problemas com policiamento. Os reflexos da greve dos caminhoneiros causou alteração nas tabelas da Série A do Catarinense nas categorias infantil, juvenil e júnior e do Infantil Aberto (com também inclui clubes que não disputam torneios profissionais). Além de duas até duas remarcações de datas, a FCF também alterou as partidas subsequentes. A final da Série B do Juvenil, entre Almirante Barroso e Metropolitano, foi confirmada para o dia 9 de junho. Originalmente, seria disputada no sábado passado (26).

- Alteramos paulatinamente, aguardando os desdobramentos da situação – justificou Angelotti.

Durante o período de paralisação, a Federação Catarinense de Futebol não suspendeu os trabalhos por conta da situação, tampouco dispensou algum funcionário do trabalho. De acordo com o presidente da FCF, os profissionais mantiveram os trabalhos normalmente e utilizaram bicicletas ou se organizado em caronas, principalmente aos que possuem veículos a gás, que não teve o abastecimento prejudicado. 

Leia mais sobre os times no DC Esportes

O Sol Diário
Busca