Suspeito de atear fogo em quatro casas é agredido até a morte em Itajaí - Segurança - O Sol Diário
 
 

Selvageria20/06/2015 | 11h10Atualizada em 22/06/2015 | 09h36

Suspeito de atear fogo em quatro casas é agredido até a morte em Itajaí

Linchamento ocorreu no Bairro Imaruí na manhã deste sábado

Suspeito de atear fogo em quatro casas é agredido até a morte em Itajaí Especial/Agência RBS
Linchamento ocorreu em um bar no bairro Imaruí Foto: Especial / Agência RBS

Um homem foi linchado por volta de 9h30min neste sábado num bar que fica na Rua Alfredo Eike Junior, no Bairro Imaruí, em Itajaí. Segundo a Polícia Militar ele foi agredido até a morte com pedaços de madeira e ferro por várias pessoas, ainda não identificadas. Também foram disparados tiros no local, mas caberá ao Instituto Médico Legal (IML) confirmar se o homem chegou a ser atingido.

A vítima é João Maria dos Santos, 38 anos, que de acordo com a PM é suspeito de ter provocado o incêndio que consumiu quatro casas num beco, antiga área de ocupação no Imaruí, na sexta-feira. O fogo teria começado na casa dele e se espalhado pelas demais. Bombeiros de Balneário Camboriú, Navegantes e Brusque prestaram apoio a Itajaí, porque havia risco de as chamas continuarem se alastrando por toda a ocupação.

Nesta manhã, o homem voltou ao local do incêndio e teria sido perseguido por moradores até o bar, onde ocorreu o linchamento. A PM foi acionada e durante o trajeto recebeu ligações dizendo que o suspeito havia sido detido e estava sendo espancado. Os policiais encontraram o homem caído e bastante ferido. Os Bombeiros Militares foram chamados, mas Santos não resistiu aos ferimentos e morreu.

A Polícia Civil instaurou um inquérito e vai tentar identificar os responsáveis pelas agressões — no local, ninguém foi preso ou quis dar informações à PM sobre as circunstâncias da morte. Também não se sabe, ao certo, quantas pessoas teriam participado do crime. O caso ficará a cargo da Divisão de Investigações Criminais (DIC).

Mulher tinha feito denúncia à polícia

De acordo com a Polícia Civil, na sexta-feira a mulher de Santos havia apresentado uma denúncia contra ele por episódios de violência na família. Quando voltou ao bairro, encontrou a casa em chamas.

Um de seus filhos, um menino de oito anos, disse a ela que foi Santos que provocou o incêndio. O motivo teria sido a denúncia apresentada contra ele pela mulher.

A PM relatou ainda que o homem tinha registros policiais por porte ilegal de arma de fogo, violência doméstica e estupro.

Três linchamentos em sete meses

Este é o terceiro caso de linchamento registrado na região em sete meses. No dia 4 de dezembro, Alcebides Candeia, 62 anos, foi assassinado a pauladas e pedradas por cerca de 20 pessoas em Navegantes. O motivo teria sido a suspeita de pedofilia. A Polícia Civil encaminhou o inquérito à Justiça, porém, não foram identificados suspeitos. O delegado Rodrigo Coronha informou que o inquérito apurou "fortes indícios de que Alcebides se relacionava com crianças", o que teria motivado a agressão.

'Não há espaço para razão na comoção', diz especialista

Um mês depois outro caso bárbaro chocou Itapema. Guilherme dos Santos, 24 anos, foi linchado por moradores no dia 19 de janeiro, na Rua 450, no bairro Morretes. A Polícia Militar encontrou o homem caído na rua com escoriações no rosto e na cabeça. Ele chegou a ser conduzido para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Segundo relato de testemunhas, Santos teria sido agredido a pauladas e até com uma enxada por pelo menos cinco pessoas.

A PM disse que o jovem estaria sob efeito de drogas, invadindo casas, ameaçando e perturbando as pessoas do bairro. Por isso, acabou sendo agredido pelos moradores, que se irritaram com a situação. A delegada Grace Closs informou que o inquérito já foi encaminhado ao Judiciário, mas não foi possível apurar a autoria do crime.

Outro caso que chamou atenção em Itajaí ocorreu no início de 2014, quando um homem suspeito de assalto foi amarrado em um poste e agredido por moradores. De acordo com a Polícia Militar, Rafael Assis Chaves teria tentado assaltar uma lanchonete e quanto estava fugindo foi detido por algumas pessoas. Ele não teve lesões graves e o delegado responsável encerrou o caso sem investigar a agressão.

O SOL DIÁRIO

Notícias Relacionadas

Barbárie 23/01/2015 | 16h25

Polícia identifica suspeito de participar de linchamento em Itapema no último domingo

Crime bárbaro aconteceu na Rua 450, no bairro Morretes

Violência 19/01/2015 | 21h44

Inquérito que apura linchamento em Navegantes continua sem suspeitos

Documento foi enviado ao fórum e está sob análise do Ministério Público e da Justiça

Barbárie 19/01/2015 | 21h22

Sem aparecer, vizinhos contam como ocorreu linchamento de jovem em Itapema no Litoral Norte de SC

Guilherme Santos teria sido agredido a pauladas e até com uma enxada por pelo menos cinco pessoas

Violência 19/01/2015 | 10h59

Jovem de 24 anos é linchado por moradores em Itapema

Guilherme dos Santos teve lesões na cabeça e acabou morrendo no hospital

Brutalidade 07/12/2014 | 20h37

Polícia começará a ouvir testemunhas sobre linchamento em Navegantes na próxima semana

Até a noite deste domingo nenhum suspeito de ter assassinado Alcides Candeia, 63 anos, havia sido preso

Violência 05/12/2014 | 19h06

Polícia investiga linchamento em Navegantes

Vítima foi agredida até a morte por cerca de 20 pessoas que, segundo a polícia, o acusavam de pedofilia

Polêmica 14/02/2014 | 21h04

Polícia encerra caso de suspeito de assalto amarrado a poste em Itajaí sem investigar agressão

Delegado afirma que homem preso após ataque a restaurante não fez queixa ou reclamação

Veja também

O Sol Diário
Busca