Após ataque a banco e base policial, PM admite baixo efetivo em São João Batista: "Precisamos de mais" - Segurança - O Sol Diário

Segurança19/07/2016 | 16h01Atualizada em 19/07/2016 | 16h47

Após ataque a banco e base policial, PM admite baixo efetivo em São João Batista: "Precisamos de mais"

Comandante diz que já pediu a criação de um batalhão para atender a região do Vale do Rio Tijucas, onde fica o município

Após ataque a banco e base policial, PM admite baixo efetivo em São João Batista: "Precisamos de mais" Guto Kuerten/Agencia RBS
Protesto em dezembro do ano passado pediu mais segurança na cidade do Vale do Rio Tijucas Foto: Guto Kuerten / Agencia RBS

O alerta para o crescimento da criminalidade em São João Batista está aceso desde o final do ano passado. Na época, a população chegou a fechar os acessos à cidade em protesto pela insegurança. Um dia antes da manifestação, o sogro do prefeitodo município foi sequestrado e liberado no dia 25 de dezembro. Depois, em abril deste ano, um adolescente de 16 anos, filho de um ex-prefeito da cidade também foi alvo de sequestradores. Passou oito horas com os suspeitos até ser encontrado pela Polícia Civil.

Bandidos arrombam banco em São João Batista e atiram contra base da PM

A onda de crimes se intensificou nos últimos dias, quando uma lotérica foi assaltada, e chegou ao ponto mais forte com a invasão à agência da Caixa Econômica Federal, na madrugada desta terça-feira, dia em que a cidade completa 182 anos. Após o crime, o comandante do 12º Batalhão da Polícia Militar de Balneário Camboriú, que responde por São João Batista, tenente-coronel Evaldo Hoffmann, admite que a cidade precisa ter reforço policial.

Leia mais sobre a campanha Segurança SC - Essa causa é nossa

Ele entende que a região do Vale do Rio Tijucas, onde fica o município, necessita de um batalhão exclusivo. Dessa forma, a unidade atenderia às cidades de Tijucas, São João Batista, Nova Trento, Major Gercino e Canelinha. Hoffmann encaminhou o pedido de criação da estrutura para o comando-geral, que segundo ele aprovou o pedido e depois repassou para a Secretaria de Segurança Pública (SSP), que também teria permitido a criação. No entanto, a nova unidade segue apenas no papel.

— São João Batista é uma cidade com 33 mil habitantes que conta com apenas uma viatura (dois policiais) por dia. Esse número não suporta a demanda da cidade. Temos feito algumas operações na região para combater a criminalidade, mas você faz a ação e não consegue manter a segurança das outras cidades — admitiu o comandante.

A expansão territorial e populacional são apontados pelo tenente-coronel como agravantes do cenário em São João Batista. Polo calçadista do Estado, a cidade é a segunda que mais cresce em Santa Catarina.

— Estamos usando estratégias, acoplando tecnologias. Mas ainda precisamos de mais policiais militares sob pena de continuar sofrendo esse tipo de ação — afirmou Hoffmann.

Em Major Gercino e Canelinha, conta o tenente-coronel, a situação é ainda mais crítica não há policiamento 24 horas. Ou seja, após o fim do expediente dos servidores de plantão, o atendimento é feito pela equipe da cidade mais próxima.

A assessoria de comunicação da Secretaria do Estado da Segurança Pública informou que há um projeto para transformar a atual unidade da PM em São João Batista numa Guarnição Especial. Caso o projeto avance, a base ficará sediada em Tijucas para atender a região, incluindo São João Batista. Conforme a assessoria, a mudança ocorrerá quando houver disponibilidade financeira.

Armamento pesado foi usado no assalto ao banco

Casa ao lado da base da PM foi atingida por pelo menos 23 tiros na madrugada desta segunda-feira Foto: Cristian Delosantos / CBN Diário

O crime na agência da Caixa nessa madrugada envolveu pelo menos quatro homens, segundo a PM. Pelas imagens das câmeras de segurança das proximidades, é possível identificar que os bandidos estavam portando três fuzis 556, que usam calibre semelhante ao da AR-15, uma das armas mais potentes do mundo.

Na região do 12º Batalhão da Polícia Militar, apenas os policiais do patrulhamento tático usam o mesmo tipo de armamento usado pelos bandidos. Todas as armas utilizadas no assaltos à Caixa era de uso restrito das forças policiais, segundo a PM.Enquanto o assalto ocorria, disse o tenente da PM Paulo Farias, um dos bandidos atirava contra a base da PM.

Os tiros atingiram, além do prédio policial, uma residência vizinha e quatro viaturas. Dois PMs estavam de plantão no momento da invasão.

— Os policiais em serviço ficaram acuados, impossibilitados. Foi uma ação muito bem planejada, eles estudaram o local. Tivemos um prejuízo enorme — disse o tenente.

Os bandidos teriam conseguido o acesso ao cofre da agência. O caso será investigado pela Polícia Federal por se tratar uma agência da Caixa, que pertence à União. Em entrevista ao repórter Cristiano Delosantos, da rádio CBN Diário, um morador vizinho conta que ouviu rajada de tiros durante quase 20 minutos durante a madrugada.

Outra pessoa ouvida por ele afirmou que a insegurança leva as pessoas a pensarem em sair da cidade. O morador Nino Fachini diz que o município era pacato, mas "ultimamente não dá mais".

No assalto à lotérica do Centro da cidade, ocorrido no último dia 11 de julho, três homens armados renderam a dona e clientes. Eles levaram dinheiro e pertences, e fugiram para Tijucas usando dois carros.

Escolhido em votação pelos catarinenses, o tema segurança será prioritário em 2016. Durante todo o ano, acompanharemos indicadores criados junto com especialistas na campanha Segurança SC - Essa Causa é Nossa. Você também pode participar desse movimento! Clique na imagem abaixo, acesse o site da campanha e saiba como. Em redes sociais, utilize a hashtag 
#SegurancaSC e compartilhe sua história sobre o tema.


Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioExposições e atrações musicais marcam início do 5º Colmeia https://t.co/91aSNAxr6Ahá 13 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioAmigas criam grupo de conversa para ajudar na luta contra o câncer https://t.co/IjyQlWfOiqhá 19 horas Retweet

Veja também

  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros