"Foi um filme de terror ", diz passageira de ônibus de Florianópolis assaltado no PR - Segurança - O Sol Diário

Segurança09/08/2016 | 12h21Atualizada em 09/08/2016 | 12h30

"Foi um filme de terror ", diz passageira de ônibus de Florianópolis assaltado no PR

Comboio de quatro ônibus foi abordado na noite de segunda-feira na BR-376, na Serra de Curitiba

"Foi um filme de terror ", diz passageira de ônibus de Florianópolis assaltado no PR Arquivo pessoal / Arquivo pessoal/Arquivo pessoal
Foto: Arquivo pessoal / Arquivo pessoal / Arquivo pessoal

O assalto a quatro ônibus de turismo que partiram de Florianópolis na noite de segunda-feira, na BR-376, na Serra de Curitiba (PR), foi descrito como "um verdadeiro filme de terror" por uma das passageiras que preferiu não revelar seu nome à reportagem do Diário Catarinense.

De acordo com ela, por volta das 21h20, os bandidos apareceram na estrada, bloquearam a passagem e já abordaram o comboio trocando tiros com o carro da escolta contratada pelas empresas que promoveram a excursão.

Assalto a ônibus na BR-376 deixa dois agentes de segurança feridos

– Estávamos em quatro ônibus, com cerca de 20 passageiros em cada. Eram três aqui de Florianópolis e um de Itajaí. Foi um filme de terror, algo que eu nunca tinha vivido em 15 anos de viagens de excursão pelo Brasil. Nem sei se volto a fazer isso, mas ao mesmo tempo é o meu trabalho. Sempre li noticias de ônibus assaltados e ficava aliviada porque nunca tinha acontecido comigo - conta a passageira.

Ela relata que estava na cabine do motorista, no segundo ônibus do comboio. Os assaltantes chegaram pedindo para abrir a porta e acender a luz.

– Depois eles subiram, e eu fiquei morrendo de medo porque meu filho estava no andar de cima. Mas meu santo é forte e não machucaram ele nem me levaram nada. Quando eu disse que não tinha dinheiro, atiraram no vidro da frente. Depois, o motorista jogou o saco da caixinha dos motoristas para eles – disse a passageira.

Foto: Arquivo pessoal / Arquivo pessoal

Ainda de acordo com o relato da mulher, foram disparados cinco tiros dentro do ônibus. O filho dela registrou os disparos com a câmera do celular.

A polícia chegou rapidamente ao local, segundo o relato da passageira. Ela contou oito bandidos, que teriam fugido em três carros.

– Tudo durou mais ou menos 15 minutos, no máximo. Até agora não sabemos como ficaram os feridos da escolta. Acho que eram três agentes em um carro. Nunca vi tanta polícia na minha vida.

Foto: Arquivo pessoal / Arquivo pessoal
 

Veja também

  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros