A vida de luxo e a investigação que levaram à prisão de hacker dos EUA em Santa Catarina - Segurança - O Sol Diário

Bastidores27/10/2016 | 20h45Atualizada em 27/10/2016 | 20h45

A vida de luxo e a investigação que levaram à prisão de hacker dos EUA em Santa Catarina

Até um copo usado por procurado em academia em Blumenau foi periciado sem que percebesse para confirmar impressões digitais.

A vida de luxo e a investigação que levaram à prisão de hacker dos EUA em Santa Catarina PF/Divulgação
Foto: PF / Divulgação

Vida de luxo, bens caros, casado com uma brasileira e ultimamente recluso no apartamento em Blumenau. Uma complexa e restrita investigação antecedeu à prisão do hacker norte-americano Michael Knighten, 52 anos, nesta quinta-feira em Santa Catarina. Houve até a coleta de um copo de vidro usado por ele em uma academia seguida de exames em Florianópolis e Brasília para confirmar que se tratava do fugitivo dos Estados Unidos.

No encalço do procurado, os federais montaram campana em Blumenau e houve infiltrações na academia para apanhar o copo em que tomou água sem que percebesse. As digitais então foram confrontadas com as disponibilizadas pela Interpol em Washington e os policiais concluíram que ele era de fato Michael Knighten.

Para a PF e a Interpol, a prisão é um importante troféu aos investigadores em razão também dos crimes pelos quais ele era procurado nos Estados Unidos, que somam quantias milionárias — o hacker acessaria contas de emails de altos executivos empresariais e em seguida trocava mensagens com setores financeiros para receber ordens de pagamentos. Ele é acusado de comandar um grupo de criminosos cibernéticos que fraudou diversas corporações em todo mundo em mais de R$ 6 milhões, segundo a PF.

Foto: PF / Divulgação

A suspeita dos policiais é que vivia com identidade falsa há três anos em Santa Catarina em uma rotina de alto padrão. As primeiras informações apontaram que estaria em Florianópolis, mas foi em Blumenau, em um apartamento de luxo no valor de R$ 3 milhões, no Jardim Blumenau, que acabou sendo surpreendido e preso.

— Ficou estupefato, não imaginava que seria preso, embora ele estivesse nos últimos tempos recluso em casa suspeitando que o FBI estaria atrás dele. É uma prisão importante, com investigação complexa, de âmbitos internacionais e com cooperação jurídica. Também evita a impunidade para quem tem ideia que fugindo para o Brasil estaria livre — disse o delegado Alexandre Eustáquio Perpétuo Braga, chefe da PF em Itajaí.

Nesta quinta-feira, no apartamento em que vivia os policiais encontraram R$ 500 mil em dinheiro, 700 gramas de cocaína e 700 gramas de maconha, motivos pelos quais o levaram à prisão em flagrante por posse de drogas. Ele também portava carteira de identidade falsificada e também foi autuado por esse crime.

Foto: Polícia Federal / Divulgação

"Lavagem de dinheiro"

A prisão envolveu o grupo de capturas da Interpol no Brasil e policiais federais de Santa Catarina. O chefe da Interpol no Brasil, delegado Valdecy Urquiza Júnior, afirmou que o hacker era procurado nos Estados Unidos há 13 anos e destacou que houve sequestro de bens no Brasil no valor de R$ 4 milhões em bens em razão da suspeita de crimes, entre eles o de lavagem de dinheiro. Entre os bens apreendidos consta uma moto BMW e uma BMW X6 de R$ 350 mil.

— A prisão é relevante pela ação delituosa contínua nesses crimes que mais têm atacado as instituições e também porque ele estava lavando dinheiro no Brasil — ressaltou Urquiza.

A PF informou que fará novas investigações aprofundadas sobre a vida dele em Santa Catarina para apurar a prática de crimes. O preso, segundo os federais, preferiu ficar em silêncio e foi encaminhado no começo da noite para o complexo da Canhanduba, em Itajaí, onde ficará à disposição da Justiça. A reportagem não teve acesso a ele e também não conseguiu contatar o seu advogado.

Após a prisão, o advogado Telemaco Marrace de Oliveira entrou em contato com a reportagem para afirmar que estava há três anos atrás de Michael Sabatine, o nome falso usado pelo preso, em razão de um acidente de trânsito em Blumenau em que o carro de uma cliente sua foi danificado.

 

Veja também

  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros