Confira o calendário de júris para o primeiro semestre em Florianópolis e Joinville  - Segurança - O Sol Diário

Justiça08/02/2017 | 04h05Atualizada em 08/02/2017 | 04h05

Confira o calendário de júris para o primeiro semestre em Florianópolis e Joinville 

Levantamento mostra que jurados condenam dois em cada três réus acusados de homicídio e tentativa de assassinato em Santa Catarina

As primeiras sessões de júri popular do ano nas duas maiores cidades de Santa Catarina já estão agendadas para os próximos dias. A primeira delas ocorrerá quinta-feira, em Florianópolis, quando Ygor Leonel Correa será levado ao banco dos réus sob a acusação de tentar matar um policial militar em uma troca de tiros no bairro Saco dos Limões. 

O policial não chegou a ser atingido, mas o réu responde pelo crime de tentativa de homicídio porque teria a intenção de matá-lo. Outras sete sessões estão agendadas pela Justiça da Capital até março. O caso mais antigo é também mais cercado de expectativas: o empresário Aroldo Carvalho Cruz Lima responde por acidente que deixou duas pessoas mortas na Avenida Beira-Mar Norte em 2002.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, ele dirigia uma BMW em velocidade acima da permitida ao atingir um Audi. Com o impacto, o veículo bateu em um poste e os dois ocupantes morreram. Outro automóvel também foi atingido e deixou uma terceira vítima gravemente ferida. 

À Justiça, Aroldo alegou que seguia em velocidade compatível com a via e que outro veículo teria provocado o acidente ao cruzar a frente dele.

Em Joinville, seis casos já têm júris agendados até abril. Dois julgamentos, que serão realizados em março, não têm detalhes divulgados porque os processos correm em segredo de justiça. O outros quatro processos apuram crimes praticados entre 2014 e 2015.

Um deles, conforme a denúncia do Ministério Público, tem como pano de fundo a atuação de organizações criminosas. Fernando Lopes Pimentel é acusado de atirar e matar Vagner de Moura Santos em plena luz do dia no bairro Jarivatuba, na zona sul da cidade. 

Ele teria feito os disparos após deixar o carro onde estavam outros dois suspeitos. Conforme a investigação, Fernando seria membro de uma facção criminosa e teria agido porque Vagner pertencia à organização rival. O réu nega envolvimento no crime e diz que não é faccionado. Ele vai a júri em 11 de abril.

Em Blumenau, a Justiça ainda não determinou as datas dos primeiros júris do ano, mas há pelo menos seis processos separados para entrar na pauta: quatro envolvem réus presos e têm tramitação prioritária, enquanto outros dois devem ser reservados para datas mais distantes porque envolvem réus soltos. As sessões devem ser realizadas a partir de março.

FLORIANÓPOLIS

Data do júri: 9 de fevereiro
Data do crime: 22 de outubro de 2015
Réu: Ygor Leonel Correa
O caso: é acusado de tentar matar um policial militar durante troca de tiros no Saco dos Limões. Ygor chegou a ser atingido no braço e o policial não se feriu, mas ainda assim responde por tentativa de homicídio. O réu nega ter feito disparos contra a polícia.

Data do júri: 14 de fevereiro
Data do crime: 13 de agosto de 2015
Réu: Gefson João Nunes
O caso: é acusado de atirar em um carro ocupado por três pessoas na região do Santinho. Os tiros atingiram o veículo, mas ninguém se feriu. O réu nega ter atirado e atribui os disparos a outra pessoa.

Data do júri: 16 de fevereiro
Data do crime: 11 de agosto de 2013
Réu: Jeferson da Silva Neiva
O caso: é suspeito de jogar o carro propositalmente contra motocicleta onde estavam um homem e uma menina de 12 anos. As vítimas sobreviveram. O réu nega que tenha participação no atropelamento.

Data do júri: 21 de fevereiro
Data do crime: 24 de junho de 2015
Réu: Lucas Amaral
O caso: é acusado de deixar a prisão em saída temporária e matar Luiz Carlos Alves Pereira a tiros no bairro Saco dos Limões. O réu nega envolvimento no assassinato da vítima.

Data do júri: 23 de fevereiro
Data do crime: 20 de novembro de 2014
Réu: Edson Santana
O caso: é acusado de matar a tiros o morador de rua Silvio José dos Santos, na Via Expressa, com a ajuda de outra pessoa não identificada. O réu nega envolvimento no assassinato.

Data do júri: 2 de março
Data do crime: 13 de maio de 2015
Réu: Rubian Carlos Ricardo
O caso: é acusado de matar Fábio Roberto Carvalho com golpes de um objeto perfurante no Morro do 25. Em depoimento, o réu alegou não ter sidoo autor dos golpes e negou conhecer a vítima.

Data do júri: 7 de março
Data do crime: 15 de setembro de 2002
Réu: Aroldo Carvalho Cruz Lima
O caso: é acusado de dirigir uma BMW em velocidade acima da permitida e atingir um Audi onde estavam duas pessoas. Com a colisão, o Audi bateu em um poste no canteiro da Avenida Beira-Mar e os dois ocupantes morreram. Um terceiro veículo também foi atingido e seu ocupante ficou gravemente ferido. O réu afirma que estava em velocidade compatível com o local e que outro veículo teria provocado o acidente ao cruzar a frente dele.

Data do júri: 21 de março
Data do crime: 27 de janeiro de 2012
Réu: Lucas José de Oliveira
O caso: é acusado de esfaquear outro homem dentro de um bar no bairro Abraão. A vítima sobreviveu porque foi socorrida por outras pessoas. Lucas admitiu na fase policial ter agredido a vítima durante uma briga, mas não foi localizado na fase judicial do processo.

JOINVILLE

Data do júri: 21 de fevereiro
Data do crime: 11 de maio de 2014
Réu: Amarildo Machado
O caso: é acusado de matar a tiros Jhon Wesley Kosx em uma festa no bairro Cubatão. O réu alega que agiu porque havia sido ameaçado primeiro pela vítima.

Data do júri: 14 de março
Data do crime: 2 de fevereiro de 2014
Réu: Querino de Oliveira Vieira
O caso: é acusado de atirar contra outro homem na cabeça, na cintura e no braço, em Pirabeiraba. O crime teria ocorrido durante a venda de drogas. Apesar dos ferimentos, a vítima sobreviveu. À Justiça, o réu nega participação nos fatos e diz conhecer a vítima apenas de vista.

Data do júri: 21 de março
Data do crime: 18 de dezembro de 2015
Réu: Clayton Silva Rodrigues
O caso: é acusado de atirar contra outro homem em um condomínio do bairro Jardim Iririú, na companhia de um adolescente. A vítima sobreviveu. O réu nega que estivesse no local dos fatos e diz não conhecer a vítima.

Data do júri: 23 de março (processo em segredo de justiça)

Data do júri: 28 de março (processo em segredo de justiça)

Data do júri: 11 de abril
Data do crime
: 4 de setembro de 2015
Réu: Fernando Lopes Pimentel 
O caso: é acusado de atirar e matar Vagner de Moura Santos em via pública no bairro Jarivatuba. Ele teria feito os disparos após deixar o carro onde estavam outros dois suspeitos. O réu seria faccionado e teria agido porque Vagner pertenceria à outra facção. Fernando nega envolvimento no crime e diz que não é faccionado.

Leia também:

Júri condena dois em cada três réus acusados de homicídio e tentativa de assassinato em Santa Catarina

Homem que matou índio de 2 anos em Imbituba será julgado em março

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioPM apreende três armas, drogas e munições em ocorrência em Blumenau https://t.co/HblYCthv6Xhá 3 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol Diário"Na Ressacada a gente tem que ser mais forte", avisa Claudinei Oliveira, técnico do Avaí https://t.co/1EjlGgy75Ehá 3 horas Retweet

Veja também

O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros