Fuga de assaltantes de banco em Blumenau preocupa polícia de SC - Segurança - O Sol Diário

Na rua novamente06/02/2017 | 18h46Atualizada em 06/02/2017 | 21h03

Fuga de assaltantes de banco em Blumenau preocupa polícia de SC

Entre os fugitivos estão ladrões de alta periculosidade que atacam agências bancárias com reféns na modalidade "Novo Cangaço"

Fuga de assaltantes de banco em Blumenau preocupa polícia de SC Polícia Militar/Divulgação
Dois dos fugitivos participaram em 2016 de assalto a banco com intenso tiroteio em Piçarras, litoral Norte. Foto: Polícia Militar / Divulgação

A fuga de oito presos de alta periculosidade em Blumenau nesta segunda-feira, alguns perigosos assaltantes de banco, não poderia ser em pior momento. Isso porque ela acontece em plena retomada de ataques a caixas eletrônicos e agências bancárias de Santa Catarina, a maioria dos casos violentos e com ações cinematográficas.

Entre os fugitivos, ao menos dois deles, Tiago de Jesus Godói e Fernando Mendes de Paulo, participaram do intenso tiroteio com policiais militares e civis em Balneário Piçarras, litoral Norte, em abril de 2016. Com fuzis, o bando assaltou a Caixa Econômica Federal e na fuga fez reféns como escudo humano. Só que houve um grande cerco policial na região e os ladrões acabaram sendo presos.

A escapada agora da Penitenciária de Blumenau, inaugurada há um ano, logo repercutiu nos meios policiais de Florianópolis pela dimensão que um episódio como esse pode provocar na segurança pública. Policiais experientes, tanto na Civil quanto na Militar, demonstram preocupação com criminosos de um passado com ocorrências policiais graves estarem na rua novamente.

Agora será o chamado retrabalho da polícia em prendê-los novamente. Sem contar que, levando em conta o histórico de delitos de alguns deles, imagina-se que dificilmente deixarão de agir em roubos grandes e violentos. A maioria desses bandidos transita na região de Joinville e Curitiba. Como eles possuem redes entre criminosos de Santa Catarina e Paraná, o desafio da polícia será identificar logo os locais em que articularão contatos antes que voltem a atacar. O receio de agentes é a ação com reféns, quando os assaltantes do conhecido modo de agir do "Novo Cangaço" amedrontaram pequenas cidades catarinenses nos últimos anos no interior.

A Secretaria da Justiça e Cidadania anunciou que tomou as medidas legais e periciais e que a corregedoria investiga as circunstâncias da fuga, até então não esclarecidas. A prisão é considerada modelo no Estado e foi inaugurada em janeiro de 2016. Um dos fugitivos foi recapturado.

Leia mais:

Bandos do "Novo Cangaço" preocupam a polícia em SC

Polícia recupera R$ 150 mil roubados em assalto a banco de Balneário Piçarras

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioPolícia Civil divulga nome e fotos do suspeito de matar a travesti Jeniffer em Florianópolis  https://t.co/IMpHbnODPNhá 11 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioTorcedor joinvilense faz tatuagem da camisa do Flamengo em tamanho real https://t.co/UcADR6996ohá 12 horas Retweet

Veja também

O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros