Aprasc vai discutir manutenção da jornada de trabalho dos bombeiros - Segurança - O Sol Diário

Trabalho07/03/2017 | 18h57Atualizada em 07/03/2017 | 18h57

Aprasc vai discutir manutenção da jornada de trabalho dos bombeiros

Ao contrário da PM, bombeiros ainda trabalham cumprem a escala 24 x 48, que deveria ter sido extinta no final de 2016

Diário Catarinense
Diário Catarinense

A Associação de Praças de Santa Catarina (Aprasc), que representa os soldados da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, fará uma assembleia nesta quarta-feira para debater a jornada de trabalho. Segundo a entidade, os bombeiros ainda cumprem 24h de trabalho e 48h de descanso, o que deveria ser extinto até dezembro de 2016, conforme a lei 16.773/2015.  O encontro será em Florianópolis, na sede da Associação Catarinense de Medicina (ACM).

A Aprasc afirma que a manutenção da jornada 24 x 48 é causada pela defasagem no quadro do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBM-SC). Levantamento feito aponta que existem 2,5 mil bombeiros para atender a população estadual de 7 milhões de pessoas. Outro dado revela que nos últimos três anos esta população cresceu em 3%, enquanto o número de bombeiros diminuiu em 10%.



Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioMarquinhos espera desfecho no fim de ano para saber se fica no Figueirense https://t.co/9m8qKDwMdVhá 11 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioInvestidores do Figueirense dizem que vão processar Alex Bourgeois, ex-CEO https://t.co/nBuqVynGoXhá 14 horas Retweet

Veja também

O Sol Diário
Busca