Detentos fazem dois agentes prisionais reféns no presídio da Canhanduba em Itajaí - Segurança - O Sol Diário

Segurança07/03/2017 | 23h35Atualizada em 08/03/2017 | 08h02

Detentos fazem dois agentes prisionais reféns no presídio da Canhanduba em Itajaí

Pouco depois da meia-noite, o Deap informou que a situação tinha sido resolvida, mas não deu detalhes sobre os presos envolvidos na rebelião

Detentos fazem dois agentes prisionais reféns no presídio da Canhanduba em Itajaí Lucas Correia - Especial/Agencia RBS
Pouco depois da meia-noite, o Deap informou que a situação tinha sido resolvida Foto: Lucas Correia - Especial / Agencia RBS

Cerca de 20 detentos do Presídio da Canhanduba fizeram dois agentes penitenciários, funcionários da empresa terceirizada que presta serviços no local, reféns nesta terça-feira à noite. A unidade precisou ser isolada pela Polícia Militar, e equipes especializadas do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e do Comando de Operações Busca Resgate e Assalto (Cobra) trataram das negociações, que duraram pelo menos quatro horas. Pouco antes da meia-noite, o Departamento de Administração Prisional (Deap) declarou que a situação estava resolvida, mas não informou se presos envolvidos no caso serão transferidos.

O juiz da Vara de Execuções Penais de Itajaí, Pedro Walicosky Carvalho, o diretor regional do Departamento Estadual de Administração Prisional (Deap), Juliano Stroebl, e dois promotores de Justiça também participaram da negociação. Os agentes foram rendidos por volta das 19h e é provável que eles tenham sido atacados pelos presos no momento da revista. Os detentos ameaçaram os agentes com objetos cortantes.

As informações de que a tomada de reféns teria sido por ordem de uma facção criminosa ainda não foram confirmadas pelo Deap. O clima na Canhanduba foi de tensão durante toda a noite. A última tomada de refém no presídio ocorreu em outubro do ano passado, quando detentos renderam um agente de controle terceirizado.

Foto: Lucas Correia / especial

O presídio tem sofrido com a superlotação. Tem espaço para 644 presos, mas comporta mais de mil. O Complexo Prisional da Canhanduba tem presídio e penitenciária. Somente este ano a penitenciária, considerada modelo, registrou duas fugas — a última na semana passada, quando oito detentos escaparam. As reiteradas ocorrências levaram o Deap a anunciar mudanças no sistema de segurança da unidade.

Leia também:
Sete detentos fogem da Penitenciária da Canhanduba, em Itajaí

Comissões da OAB identificam falhas estruturais e de procedimento em unidades prisionais de Itajaí

Secretário-adjunto reconhece falha em fuga e anuncia mudanças na estrutura de complexo em Itajaí 

"Vamos tomar providências mais duras", diz secretário adjunto sobre fugas nas prisões de Santa Catarina

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioLarissa Linder: indústria da carne, nem melhor nem pior do que pensei https://t.co/yeIBW7tdihhá 2 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioPassageiros reclamam de má conservação e descumprimento nos horários de ônibus da Jotur https://t.co/zbKHkCRyanhá 2 horas Retweet

Veja também

O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros