Ativistas denunciam farra do boi em terreno próximo a camping da associação da PM em Florianópolis - Segurança - O Sol Diário

É Crime09/04/2017 | 19h38Atualizada em 09/04/2017 | 20h35

Ativistas denunciam farra do boi em terreno próximo a camping da associação da PM em Florianópolis

Um dos farristas quebrou a perna e foi socorrido pelo helicóptero Arcanjo do Corpo de Bombeiros

Ativistas denunciam farra do boi em terreno próximo a camping da associação da PM em Florianópolis Marcus Bruno/Agência RBS
Chapéu de bobo da corte, usado pelos farristas para provocar o boi, foi deixado no mangueirão Foto: Marcus Bruno / Agência RBS

Um mangueirão de 200 metros quadrados foi montado a menos de 1 km do camping da Associação de Cabos, Soldados Policiais e Bombeiros Militares de SC, na Barra da Lagoa. O local fica logo no começo da estrada que leva ao Rio Vermelho. Na manhã deste domingo, foi feita uma farra do boi no local e que foi flagrada por ativistas da ONG É o Bicho. Eles registraram o momento em que um homem é socorrido pelo helicóptero Arcanjo.

O Corpo de Bombeiros de Florianópolis informou apenas que foi acionado para atender uma vítima que caiu do cavalo e fraturou o fêmur na Praia de Moçambique. No entanto, o atendimento foi exatamente no mesmo lugar onde era realizada a farra.

Conforme uma ativista que pede para não ser identificada com medo de represália, estavam presentes na farra do boi deste domingo homens, mulheres e crianças. Ainda segundo ela, o animal foi morto logo após o acidente. O acesso ao mangueirão se dá através de uma trilha que começa no estacionamento do camping da associação militar.

Farristas também deixaram rastro de lixo, com latas, garrafas e roupas rasgadas Foto: Marcus Bruno / Agência RBS

— É no quintal da polícia, por isso que não acaba nunca essa crueldade. A farra só terminou hoje porque um dos participantes quebrou a perna — denuncia a ativista.

À tarde, três homens da guarnição ambiental do Parque Estadual do Rio Vermelho estiveram no local e desmontaram o mangueirão. A reportagem foi ao local logo depois e constatou que muitas estacas e bambus ainda continuavam de pé. Também havia muitas latas e garrafas de bebidas, roupas rasgadas e até um chapéu de bobo da corte, usado para provocar o boi.

Os policiais reclamaram da falta de pessoal e maquinário para remover por completo a estrutura. Os PMs também disseram que haviam desmontado o mesmo mangueirão na sexta-feira passada (07), quando outra farra foi realizada. Nos dois casos, ninguém foi preso.

Acesso ao local onde mangueirão foi montado é pelo camping da Associação de Cabos e Soldados da PMSC Foto: Marcus Bruno / Agência RBS

Crime

A farra do foi proibida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em 1997 devido aos maus tratos contra os animais, fato que constitui crime previsto na Lei de Crimes Ambientais (Lei n° 9.605/98). A pena vai de três meses a um ano de detenção.

Denuncie

190 Polícia Militar
181 Polícia Civil

Farra do boi: vítimas de uma tradição que causa mortes em SC

Foto: Marcus Bruno / Agência RBS


 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioDelator diz que pagou para Dário Berger votar em Renan contra LHS para presidente do Senado https://t.co/wmO2oKMWbNhá 3 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioAvaí aguarda lateral Maicon para exames médicos nesta terça-feira https://t.co/6u9obwyWLthá 3 horas Retweet

Veja também

O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros