Estado anuncia estratégias para combater escalada da violência em Florianópolis - Segurança - O Sol Diário

Reunião10/04/2017 | 12h46Atualizada em 10/04/2017 | 16h51

Estado anuncia estratégias para combater escalada da violência em Florianópolis

Reunião da cúpula da Segurança Pública na manhã desta segunda foi feita com portas fechadas e não teve espaço para entrevistas à imprensa

Estado anuncia estratégias para combater escalada da violência em Florianópolis /
Reunião definiu ações para combate da violência na Capital. Foto: SSP - Divulgação 
Diário Catarinense
Diário Catarinense

Após reunião realizada a portas fechadas na manhã desta segunda-feira em Florianópolis, a cúpula da Segurança Pública estadual anunciou ações para tentar conter a escalada da violência na cidade. Entre 1º de janeiro e a manhã desta segunda, 66 mortes violentas foram registradas na Capital. Em todo o ano de 2016, foram 92, e em 2015, 67. 

De acordo com comunicado enviado à imprensa, que não foi avisada do encontro, entre as ações estão intensificar o policiamento ostensivo em áreas vulneráveis, reforçar o efetivo da Delegacia de Homicídios, criar uma força-tarefa para o cumprimento de mandados de prisão de acusados de crimes e reforçar as ações de inteligência.

Participaram do encontro o secretário de Segurança Pública (SSP), Cesar Grubba; o secretário-adjunto, delegado Aldo Pinheiro D'Ávila; o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Paulo Henrique Hemm; o delegado-geral da Polícia Civil, Artur Nitz, e o diretor de Informação e Inteligência, delegado Mauro Cândido Rodrigues.  

O comunicado da SSP não dá detalhes sobre como cada ação será executada, quanto cada uma custará ou prazos para que apresentem resultados. Para tentar entender melhor o anúncio, a reportagem do Diário Catarinense solicitou ainda pela manhã uma entrevista com Grubba, mas até as 16h não recebeu resposta.

Situação em Joinville

Na maior cidade do Estado, já ocorreram 43 mortes violentas desde o começo do ano — cinco a mais que no mesmo período do ano passado. Os dados são de um levantamento feito pelo jornal A Notícia. 

Leia mais

Florianópolis chega a 63 mortes violentas em 2017 

"Nossa resposta será proteger a sociedade", diz Colombo sobre chacina 

Choro, medo, silêncio e horror: o clima na Costeira após a chacina

Detento é assassinado no Complexo Penitenciário de Florianópolis

Homem é morto a tiros na Cachoeira do Bom Jesus, em Florianópolis



O Sol Diário
Busca