Mulher que matou o marido em Blumenau foi ao batalhão da PM relatar as ameaças que sofria - Segurança - O Sol Diário

Crime19/04/2017 | 12h28Atualizada em 19/04/2017 | 22h51

Mulher que matou o marido em Blumenau foi ao batalhão da PM relatar as ameaças que sofria

Casal teria ido até a polícia poucas horas antes do homicídio ocorrer nesta quarta-feira

Jornal de Santa Catarina
Jornal de Santa Catarina

A mulher de 33 anos que confessou ter matado o marido com cinco tiros em Blumenau na madrugada desta quarta-feira já havia relatado ameaças à polícia. A informação foi divulgada pelo delegado responsável pela Divisão de Investigação Criminal de Blumenau, Bruno Effori. 

Segundo o relato, o casal discutiu nesta terça-feira à noite e, por volta das 21h, a mulher foi até o 10º Batalhão da PM e contou que sofreu ameaças do companheiro. Ela pediu apoio policial na sua residência, em um condomínio fechado no bairro Água Verde, pois o marido estaria descontrolado e armado com a filha do casal.

Após o relato da esposa aos policiais, o marido dela foi conduzido ao batalhão e liberado após orientações. O casal voltou para a residência e, em uma nova discussão, a mulher acabou matando o marido. Ela contou na delegacia que ele estava ameaçando matar a filha do casal - uma menina de 10 anos - e se matar em seguida.

Além de sargento da PM em Blumenau, o policial era professor de português e já deu aulas na escola Alberto Stein. Ex-colegas de trabalho relataram que ele sofria de depressão - informação que também foi repassada pela mulher no interrogatório à polícia após o crime. O policial tinha um irmão gêmeo que se suicidou no início do ano passado, o que teria agravado os problemas psicológicos. Tanto ele quanto a esposa eram bem vistos pelos colegas, que conheciam o sargento como um homem gentil e simpático.

Este foi o 17º homicídio registrado em Blumenau no ano. A Polícia Civil investiga o caso enquanto a mulher aguarda a audiência de custódia. O comando da Polícia Militar ainda não se pronunciou sobre o caso.


* Os nomes dos envolvidos foram omitidos para preservar a identidade da criança, de acordo com o Guia de Ética e Autorregulamentação Jornalística. 

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioRoberto Alves: "O Figueirense venceu e convenceu no Scarpelli" https://t.co/K3dSxwl5mzhá 2 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioDudu deixa jogo do Figueirense de ambulância, com suspeita de fratura https://t.co/s8bHnGQ3Rphá 2 horas Retweet

Veja também

O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros