MP-SC faz força-tarefa para atender usuários de drogas na cracolândia entre São José e Florianópolis - Segurança - O Sol Diário

Assistência social15/08/2017 | 09h19Atualizada em 15/08/2017 | 21h03

MP-SC faz força-tarefa para atender usuários de drogas na cracolândia entre São José e Florianópolis

Prefeituras e polícias também participam da ação nesta terça-feira

MP-SC faz força-tarefa para atender usuários de drogas na cracolândia entre São José e Florianópolis Cristiano Estrela/
Pessoas atendidas pelos servidores das prefeituras e das polícias nesta terça-feira Foto: Cristiano Estrela

Uma força-tarefa capitaneada pelo Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC) atende usuários de drogas na área conhecida como cracolândia no limite entre Florianópolis e São José, na manhã desta terça-feira. O local fica sob o viaduto da Via Expressa, entre os bairros Monte Cristo, na Capital, e Campinas, em São José. Atuam representantes das duas prefeituras, além das polícias Civil e Militar.

A ação acontece 24 dias após o Diário Catarinense mostrar a situação do espaço em uma reportagem especial. Na época, havia uma grávida de oito meses entre os dependentes. As informações atuais são de que ela ganhou o bebê há poucos dias e que os dois estão bem, mas não se sabe em que lugar.

Servidores das prefeituras fazem limpeza da região Foto: Cristiano Estrela

A reportagem contou 10 pessoas na região durante a abordagem, mas a maioria se negou a deixar a área. O promotor Daniel Paladino disse que os estabelecimentos das proximidades, como ferros-velhos e pontos de compra e venda de reciclagem, foram notificados a apresentarem seus alvarás em até 30 dias. Na avaliação do MP-SC, estes locais fomentam o consumo de drogas por conta da venda de produtos por parte dos usuários para a compra de entorpecentes. Paladino diz que a maioria dos estabelecimentos opera na clandestinidade.

Equipes fazem identificação e atendimento médico a usuários Foto: Cristiano Estrela

O objetivo da força-tarefa, além de abordar e acolher as pessoas em situação de rua, é o fechamento do espaço em situação degrada e limpeza do espaço público. Servidores das duas prefeituras fazem roçada e recolhem lixo no local durante a manhã.  As pessoas que aceitarem encaminhamento serão levadas para o devido tratamento.

Participam policiais civis da Delegacia de Desaparecidos, policiais militares, Guarda Municipal, Polícia Rodoviária Federal, DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), Instituto Geral de Perícias (IGP) e servidores das prefeituras de Florianópolis e São José.

Leia também:

Cracolândia de duas cidades: usuários de crack tomam viaduto da Via Expressa

Cracolândia de Florianópolis, Antonieta de Barros é um túnel sem luz no final

O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros