Operação contra lavagem de dinheiro cumpre mandados em três cidades de SC - Segurança - O Sol Diário

Polícia Federal15/08/2017 | 08h02Atualizada em 15/08/2017 | 09h53

Operação contra lavagem de dinheiro cumpre mandados em três cidades de SC

Agentes cumprem 19 mandados de prisão e 53 de condução coercitiva

Operação contra lavagem de dinheiro cumpre mandados em três cidades de SC Luiz Carlos Souza / Especial/Especial
Foto: Luiz Carlos Souza / Especial / Especial
Diário Catarinense
Diário Catarinense

A Polícia Federal faz nesta terça-feira a operação Hammer-on para o combate a uma organização criminosa internacional especializada em lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Os 300 policiais estão em cinco Estados: Paraná (foco da ação), Santa Catarina, Espírito Santo, Minas Gerais e São Paulo. As empresas controladas pelo grupo, segundo a PF, movimentaram mais de R$ 5,7 bilhões entre 2010 e 2016.

Estão sendo cumpridos dois mandados de prisão preventiva, 17 de prisão temporária, 53 de condução coercitiva e 82 de busca e apreensão. Em SC, o trabalho ocorre em Itapema, Balneário Camboriú e São Miguel do Oeste. Em Itapema uma pessoa foi conduzida coercitivamente.

Em Balneário Camboriú um pessoa foi presa preventivamente, uma temporariamente e cinco conduzidas coercitivamente. Os agentes ainda cumpriram quatro mandados de busca em endereços na cidade, inclusive em apartamentos de luxo.

Em São Miguel do Oeste, a PF cumpriu dois mandados de condução coercitiva e um de busca e apreensão. Os investigados vão responder por organização criminosas lavagem de dinheiro, evasão de divisas, gestão temerária, operação irregular de instituição financeira e uso de documento falso.

As diligências começaram em 2015 a partir da investigação de um grupo composto por cinco núcleos que usavam contas bancárias de várias empresas, na sua maioria fantasmas, para receber valores de pessoas jurídicas e físicas interessadas em adquirir mercadorias, drogas e cigarros vindos especialmente do Paraguai. O dinheiro "sujo" caía na conta de empresas controladas pela organização criminosa e depois era enviado para o exterior.

Para isso, segundo a PF, os criminosos usavam o sistema internacional de compensação paralelo, sem registro no órgãos oficiais, ou por meio de ordens de pagamento internacionais emitidas por algumas instituições financeiras brasileiras.

Nome da operação

A polícia explica que hammer-on é uma técnica usada em instrumentos de corda para ligar duas notas musicais com uma mesma mão. Em referência à teoria musical, na operação Hammer-on, ¿com uma só mão¿, ligaram-se duas ¿notas musicais¿ (intermediários e demandantes), diz a PF.

Cidades onde são cumpridos mandados

Paraná: Foz do Iguaçu, Curitiba, Almirante Tamandaré, Piraquara, São José do Pinhais, Assis Chateaubriand e Renascença

Santa Catarina: Itapema, Balneário Camboriú e São Miguel do Oeste

Espírito Santo: Vitória, Serra e Vila Velha

São Paulo: Guarulhos e Franca

Minas Gerais: Uberlândia

Leia também:

Perícia aponta para um 4º atirador no caso da morte dos delegados

TJ-SC obriga Tijucas a conceder alvará para a construção da penitenciária

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioInvestidores do Figueirense vão processar Alex Bourgeois, ex-CEO https://t.co/KAk2xyisS6há 9 minutosRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioFigueirense acerta a renovação de Zé Antônio, Jorge Henrique, João Paulo e André Luís https://t.co/QBWk3rh6tEhá 59 minutosRetweet

Veja também

O Sol Diário
Busca