PM reforça fiscalização com barreiras após morte de policial em Camboriú  - Segurança - O Sol Diário

Homicídio31/08/2017 | 15h58Atualizada em 31/08/2017 | 17h37

PM reforça fiscalização com barreiras após morte de policial em Camboriú 

Agentes de toda a região estão ajudando na busca por suspeitos. Local do crime estava movimentado nesta quinta-feira

PM reforça fiscalização com barreiras após morte de policial em Camboriú  Lucas Correia/Jornal de Santa Catarina
Foto: Lucas Correia / Jornal de Santa Catarina

Na porta da padaria estão os horários de atendimento do local que começa a receber o público diariamente a partir das 5h da manhã. Mas são quase 11h e todas as portas por lá estão fechadas. O dia é atípico e as marcas de sangue na parede do estabelecimento e no chão confirmam isso.

 Menos de 24 horas após o assassinato do sargento da reserva Edson Abílio Alves, medo e silêncio marcam a região da esquina da Rua Guararema com a Rua Guamirim, no bairro Tabuleiro, em Camboriú, onde ocorreu a execução do policial militar. A esquina, antes movimentada por quem quisesse comprar um pãozinho fresco, ir na verdureira ou então garantir a carne no assadão, virou um ponto para curiosos. Em um intervalo de 30 minutos, dezenas de carros, motos e pedestres param para procurar indícios de um crime que abalou a comunidade na noite de quarta-feira.

Mas são poucos os que se arriscam a falar sobre o assunto e os que comentam algo preferem não ser identificados. Uma senhora que viu a movimentação relata que a ação dos bandidos foi rápida. 

– Eu estava jantando quando ouvi os três disparos. Na hora corri para frente de casa para saber o que tinha acontecido e vi o corpo no chão. Não tinha mais ninguém por lá. Eles foram muito rápidos – relata. 

No pelotão da Polícia Militar de Camboriú e no 12º Batalhão de PM em Balneário Camboriú, o clima aparenta ser semelhante ao de dias comuns – mesmo com o sentimento de luto presente. Diferença mesmo apenas nas operações: com denúncias chegando a todo momento, equipes dedicaram parte da manhã às investigações – e chegaram até a identificar dois suspeitos, porém não há mais detalhes a respeito do assunto. 

Durante a tarde, por volta do meio-dia, uma primeira barreira foi montada na Rua Guaraparim, que fica a poucos metros do local do homicídio. Com o apoio de guarnições do Bope e do PPT, a PM de Camboriú vai intensificar operações como essa em outros pontos da cidade , conforme o comandante do 12º BPM, coronel Evaldo Hoffmann Júnior. O objetivo é dar segurança à população e encontrar os envolvidos o quanto antes.

::: PM assassinado em Camboriú é a quarta morte violenta de agentes de segurança de SC no mês de agosto
::: "Não recuaremos um centímetro sequer no enfrentamento do crime", diz comandante-geral da PM em SC

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioMarquinhos fala da volta de Kozlinski aos titulares do Avaí: "Confiança do grupo ele tem" https://t.co/u033a8eZuzhá 18 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioTécnico do Figueirense exalta grupo e diretoria: "Fizemos uma família" https://t.co/TgxY1wi2Tuhá 20 horas Retweet

Veja também

O Sol Diário
Busca