Único prédio de Oscar Niemeyer em SC será restaurado no projeto original - Cidades - O Sol Diário
 
 

 
 

Patrimônio05/06/2015 | 07h07

Único prédio de Oscar Niemeyer em SC será restaurado no projeto original

Sede social do Lagoa Iate Clube, em Florianópolis, sofreu alterações nos últimos 46 anos

Único prédio de Oscar Niemeyer em SC será restaurado no projeto original Reprodução/Acervo LIC
Oscar Niemeyer trabalha na planta do Lagoa Iate Clube, projeto elaborado à distância Foto: Reprodução / Acervo LIC

A única obra projetada por Oscar Niemeyer ainda em pé em Santa Catarina comemora 46 anos em 2015 com promessa de restauração do projeto original. Inaugurado em 1969, em Florianópolis, o Lagoa Iate Clube (LIC) passou por reformas que descaracterizaram os traços originais do profissional referência em arquitetura moderna. Agora, a arquiteta Luiza Schenk vai montar uma proposta de recuperação da sede social do clube.

A proposta é resgatar o conceito original que tinha uma marquise com espaços livres e ambientes fechados por paredes de vidro com vista para a Lagoa da Conceição. Após um ano de pesquisas e estudos no acervo do LIC, Luiza Schenk esteve, há 15 dias, na Fundação Oscar Niemeyer, no Rio de Janeiro, em busca dos comprovantes da autoria do projeto. Segundo a arquiteta, a importância de encontrar esta certificação era ter o aval para a restauração. 

– A fundação vai comparar a minha sugestão com o original para verificar se está de acordo com o de Niemeyer – explicou.

Rafael Martini: arquiteta encontra projeto original de Oscar Niemeyer

Para o professor de arquitetura da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Gilberto Yunes embora o LIC não tenha sido construído exatamente como estava no projeto, a obra reflete o pensamento do arquiteto.

– Além de ser um potencial turístico, a restauração é uma forma de atrair pesquisadores sobre o modernismo no Brasil.

A proposta para recuperação do patrimônio, porém, ainda não tem recursos garantidos. De acordo com Giuliano Wolf, administrador da ADM, empresa que presta serviços ao clube, serão utilizadas três opções para captar a verba estimada entre R$ 4 milhões a R$ 6 milhões: um fundo do Ministério da Justiça para resgate de patrimônios, a Lei Rouanet e investimentos privados.

O presidente do Iate Clube, Jair Portella dos Santos, vê a restauração como a salvação da entidade, que com as obras terá potencial para se tornar um ponto turístico.

– Estamos num momento em que o clube muda ou fecha – concluiu Portella.

Navegue na imagem abaixo para ver as mudanças na sede social que serão recuperadas:

 


O Lagoa Iate Clube foi reconhecido como obra de Oscar Niemeyer no início dos anos 2000. O professor de arquitetura da Universidade Federal do Rio grande do Sul (UFRGS), Paulo Edi Martins, que na época elaborava uma tese de doutorado sobre padrões arquitetônicos do turismo em Florianópolis, foi o primeiro a suspeitar que o prédio era do arquiteto devido à semelhança com a Casa da Canoas, obra que Niemeyer projetou para morar, no Rio de Janeiro. Recuperou fotos e plantas da obra no LIC com a assinatura do arquiteto.

Em 2002, Martins se encontrou com Niemeyer que, na ocasião, não lembrava do projeto. De acordo com o professor, o arquiteto hesitava em assumir que a obra era dele por conta das alterações. Niemeyer não chegou a participar da construção. Ele recebeu fotos e projetou o clube à distância.

Gilberto Yunes confirma que o LIC é a única obra predial de Niemeyer em SC.  A região de Jurerê Tradicional, antes chamada de Loteamento Praia do Forte, também tem o desenho urbanístico de Niemeyer. O projeto se inicia na Rua Jurerê Tradicional e vai até a Rua das Algas. No local havia ainda um restaurante, conhecido como Catetinho, que foi demolido após um incêndio. O arquiteto tinha um projeto de uma biblioteca pública na cidade, mas que não chegou a ser executado.

Confira as fotos do clube antes e depois das reformas:





ATUALIZAÇÃO: Alguns projetos atribuídos a Oscar Niemeyer pertencem a outros arquitetos. O Instituto Estadual de Educação, de acordo com artigo publicado no site da Sociedade Brasileira de História da Educação, foi concebido por Flavio de Aquino embora também tenham sido encontradas plantas assinadas por ele e por Olavo Reidig, ambos arquitetos modernistas. Já a Escola de Educação Básica de Lages, antigo Colégio Industrial, não tem comprovação de que seja de Niemeyer, como investigou o Diário Catarinense em 2012.

DIÁRIO CATARINENSE

 
O Sol Diário
Busca