Protestos de estudantes da UFSC terminam com bandeiras do Brasil e LGBTS hasteadas na reitoria - Segurança - O Sol Diário
 
 

 
 

Rivalidade28/03/2014 | 19h14

Protestos de estudantes da UFSC terminam com bandeiras do Brasil e LGBTS hasteadas na reitoria

Grupos opostos, representados pelo CFH e CTC, entoaram gritos de protesto em frente ao prédio, que ficou ocupado por três dias após confronto com a polícia no campus

Protestos de estudantes da UFSC terminam com bandeiras do Brasil e LGBTS hasteadas na reitoria Marco Favero/Agência RBS
Foto: Marco Favero / Agência RBS
"Liberdade é correr pelo céu / Sempre unidos, vamos triunfar / E se a nossa luta é pra valer / Vou mostrar meu valor". Ora gritando estes versos, da música de abertura do desenho animado japonês Dragon Ball Z, ora cantando o Hino Nacional, cerca de 200 universitários protestaram em frente ao prédio da reitoria da UFSC por volta de 16h30min desta sexta-feira.

::: Estudantes de engenharia da UFSC fazem protesto contra a ocupação na Reitoria
::: Termina oficialmente a ocupação da Reitoria da UFSC nesta sexta-feira

A chegada do grupo com bandeiras do Brasil e de Santa Catarina, que reivindicava policiamento dentro do campus, coincidiu com o momento em que dezenas de alunos contrários à presença da polícia desarmavam as barracas, pondo fim à ocupação do edifício que durou três dias, regada a debate político, maconha, álcool e pichações na fachada do prédio.

Frente a frente, os grupos entoaram cada um o seu grito, expondo as diferenças entre o Centro Tecnológico (CTC) e o Centro de Ciências Humanas e Sociais (CFH) da UFSC. "Quem não pula é comunista", cantavam os recém-chegados, saltitando. "A universidade vai ser popular", reagia a oposição, enlaçada em uma corrente humana de semblantes cansados.

O momento alto do embate ideológico foi quando um estudante de Física, agarrado à Bandeira do Brasil, tentou subir no mastro para recolocar o símbolo nacional de onde ele foi retirado na quarta-feira, substituído por um pano vermelho usado pelos ocupantes para marcar a tomada (temporária) da reitoria. Sem muita habilidade, o aluno escorregou, acompanhado por aplausos e vaias.

Foi preciso um equipamento enviado pela administração central da UFSC para elevar a bandeira Ela tremulou sozinha por alguns minutos, até que um ex-ocupante, escalou o mastro ao lado e amarrou uma bandeira com as cores do arco-íris, símbolo do movimento LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Simpatizantes).

O embate durou menos de 50 minutos. Os dois grupos desistiram de convencer opositores e, aos poucos, o entorno da reitoria foi esvaziando, por volta de 18h.

Com informações dos repórteres Sâmia Frantz e Gabriel Rosa

DIÁRIO CATARINENSE

Notícias Relacionadas

Enfim a calmaria 28/03/2014 | 16h42

Termina oficialmente a ocupação da Reitoria da UFSC nesta sexta-feira

Estudantes anunciaram a desocupação e reescreveram carta de exigências

Não me representa 28/03/2014 | 15h17

Estudantes de engenharia da UFSC fazem protesto contra a ocupação na Reitoria

Eles querem mostrar que a UFSC não é feita apenas de "maconheiros"

 

Veja também

O Sol Diário
Busca